Rio Branco, Acre, 4 de março de 2021

Família pede ajuda para bancar viagem de acreano em estado grave com Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1 Acre.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), em Rio Branco, desde o Natal, o vendedor Hanes Freire Silva, de 38 anos, apresenta um quadro grave de Covid-19 e não evolui no tratamento da doença. Ele foi entubado no dia 30 de dezembro.

Preocupados com a situação grave dele, a família começou uma mobilização na web e faz uma vaquinha para tentar conseguir o valor de uma UTI aérea para levá-lo para fora do estado.

A esposa, Adriana de Souza, contou que um dos médicos, que acompanha o vendedor no hospital, explicou que tudo que podia ser feito pelo paciente está sendo feito. Porém, ele não está reagindo.

“Estamos a todo momento esperando pela melhora dele, estamos em oração. E também estamos correndo atrás de recursos porque se tiver uma chance dele viajar, a gente quer fazer isso para tentar salvar a vida dele”, afirma Adriana.

Além da UTI aérea, a família tenta comprar um aparelho chamado ECMO – uma espécie de pulmão mecânico – que trabalharia para que os pulmões dele possam descansar e desinflamar e ter uma chance de se recuperar.

“A médica falou que teria um possibilidade, se aqui no estado tivesse um aparelho chamado ECMO, e nós procuramos saber e tem uma UTI aérea que vem fazer a instalação desse aparelho no corpo da pessoa para poder levar para o hospital. A gente está na esperança que o médico avalie e ele possa ser transferido”, conta.

O diagnóstico de Covid-19 foi feito no dia 18 de dezembro, Silva começou a fazer o tratamento em casa, mas teve uma piora e foi para o Into e o quadro agravou.

Segundo a esposa, na última conversa que teve com o médico, ele não informou quanto do pulmão dele estava comprometido, mas que a situação era muito ruim. Ainda no início do diagnóstico, ele estava com mais de 60% dos pulmões comprometidos.

“Agora há pouco conversei com uma pessoa do hospital de Ji-Paraná e ela disse que vai tentar entrar em contato com o médico daqui para ver as possibilidades, porque existe um período para fazer essa aparelhagem. E lá tem [o ECMO] que pode ser usado para o pulmão dele descansar”, conclui.

O Acre que chegou a 44.156 casos de Covid-19, nessa sexta-feira (15), segundo o boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). Número de vítimas fatais da infecção é de 835.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.