Rio Branco, Acre, 1 de março de 2021

Pandemia: órgãos recorrem ao TRF1 para adiar Enem 2020 no Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Um recurso em caráter urgente foi enviado ao Tribunal Regional da 1ª Região, em Brasília, neste sábado, 16, contestando a decisão judicial da 1ª Vara Federal do Acre que negou o adiamento da aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Acre, mesmo com todos os argumentos fáticos e jurídicos apresentados pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) e Defensoria Pública da União (DPU).

No recurso reendossa os argumentos da ação civil pública, salientando que manter a decisão, e portanto as datas de realização das provas, fragilizará, ainda mais, os esforços dos cidadãos acreanos no combate à pandemia da Covid-19.

Em todo o país, casos de Covid-19 estão aumentando. No Norte do país, o Amazonas vive uma crise sem precedentes no seu sistema de saúde, totalmente colapsado. Na pesquisa que o Ministério da Educação fez sobre quando os estudantes gostariam de fazer o exame, a votação maciça foi para março, mas o governo Bolsonaro ignorou a escolha dos estudantes, colocando o Enem 2020 para janeiro deste ano.

De acordo com o recuso, enviado em caráter de urgência, é incongruente colocar o direito ao prosseguimento da vida acadêmica em posição superior ao direito à vida e à saúde, além do mais, adiar em alguns meses a aplicação das provas não retira de ninguém a possibilidade de exercer o direito à educação.

O recurso também questiona a impossibilidade de se garantir que a circulação dos estudantes para a realização das provas não irá potencializar a o agravamento da pandemia, com consequentes e graves implicações para a saúde pública.

Diante dos argumentos utilizados na decisão judicial atacada no recurso, o MPF, MPAC e DPU pediram que o Tribunal Regional determine o adiamento da aplicação das provas agendadas para os dias 17 e 24 de janeiro, até que existam condições para que isto aconteça com segurança, conforme atestado por órgão técnico, ou, que sejam remarcadas para data futura com a possibilidade de novo adiamento em caso de continuidade da calamidade sanitária.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.