Rio Branco, Acre, 23 de abril de 2021

Homem perde mais de 20 kg após ter 98% do pulmão comprometido pela Covid-19: ‘Renasci’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Alexsandro Gil de Sousa Santos, de 39 anos, disse que teve medo de não sobreviver ao saber que seria intubado por ter se infectado com a Covid-19. Mesmo sem comorbidades, ele teve 98% dos pulmões comprometidos e perdeu 21 kg devido à doença. Ele chegou a ficar com o lado esquerdo paralisado e, atualmente, sofre somente com fraqueza em um dos braços.

Santos trabalha como auxiliar de manutenção no Hospital Beneficência Portuguesa, em Santos, no litoral de São Paulo. Ele conta que foi internado na unidade dois dias depois de sentir os primeiros sintomas, como febre e falta de ar. Inicialmente, ele fez um exame de raio-x do pulmão, que não acusou nada. No entanto, com uma tomografia, o diagnóstico da doença foi confirmado e ele foi internado na enfermaria.

Ao longo dos dias, o quadro clínico foi piorando e ele foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde foi intubado com cerca de 60% do pulmão comprometido.

“Quando eles [médicos] me avisaram que iam fazer isso e eu falei: ‘Sei que vou intubar e não vou voltar’. Eu disse isso porque sabemos que a taxa de morte de pessoas intubadas é alta, mas os médicos me tranquilizaram e me garantiram que eu ia sobreviver”, diz ele.

Santos relata que, durante a sedação, quadro de saúde dele se agravou ainda mais, fazendo com que ele tivesse 98% do pulmão comprometido. “O que tranquilizou o meu pai foi um dos médicos, que disse que me traria de volta”, afirma. Depois de 52 dias intubado, o auxiliar acordou.

Rapaz perdeu 21 kg durante a internação — Foto: Arquivo pessoal

Rapaz perdeu 21 kg durante a internação — Foto: Arquivo pessoal

“Estava com traqueostomia, sondas, tinha perdido peso. Não mexia todo o lado direito, não conseguia me levantar, nem me sentar, nem falar. Muito debilitado”, relembra. Ele continuou internado na unidade por mais 20 dias e recebeu todo o tratamento para que pudesse se recuperar da melhor maneira.

As sessões de fisioterapia, realizadas três vezes ao dia, o ajudaram a recuperar o movimento do corpo. “Hoje eu só sinto um pouco de fraqueza no braço direito, mas recuperei 100% dos movimentos”, conta.

Renascimento

Enquanto estava intubado, a esposa e a mãe dele também foram diagnosticadas com Covid-19, mas nenhuma delas pegou a doença dele. A esposa não teve qualquer sintoma e, só descobriu, após fazer o teste para ir visitar o marido. Já a mãe teve sintomas e chegou a ficar internada por sete dias.

“Se a minha mãe tivesse morrido, eu só ia saber quando acordasse”, afirma. O caso de Santos foi um dos mais graves da unidade, segundo ele, que atribui a melhora à toda a equipe, mas principalmente ao médico Felipe Saccab, que acreditou que ele venceria a doença.

“Ele falou para o meu pai que se o meu rim não parasse, ele conseguiria me tirar de lá. O pessoal do hospital brinca que eu sou o Highlander [personagem do filme Highlander – Guerreiro Imortal], por ter sobrevivido. Eu renasci”, finaliza.Já recuperado, Alexsandro ainda sente fraqueza no braço direito — Foto: Arquivo pessoal

Já recuperado, Alexsandro ainda sente fraqueza no braço direito — Foto: Arquivo pessoal

Com informações G1

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.