Rio Branco, Acre, 23 de abril de 2021

Ministério Público pede explicações sobre vacinação de policiais em Epitaciolândia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, vai ter que se explicar ao Ministério Público do Acre (MP/AC) após iniciar a vacinação contra a Covid-19 de profissionais da segurança pública que atuam no município. Foram beneficiados os policiais Civis e Militares, e entrarão na lista os bombeiros, policiais penais e militares do Exército.

Na tentativa de justificar a atitude, o prefeito se abraçou em uma autorização do Conselho Municipal de Saúde, mas ignorou que quem determina a ordem de vacinação é o Ministério da Saúde. O promotor Rodrigo Fontoura quer entender a atitude contrária às regras do Plano Nacional de Vacinação.

“Cabe ressaltar que todos os agentes públicos são obrigados a zelar pela estrita observância dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que lhe são afetos”, disse o promotor, em nota divulgada pelo MP/AC, no site da instituição.

A depender das informações encaminhadas, será instaurado inquérito civil para apurar responsabilidades e eventual prática de improbidade administrativa, em decorrência de burla à ordem de prioridade de vacinação contra a Covid-19. A vacinação dos policiais foi informada pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Acre (Adepol), por meio de uma carta de agradecimento ao prefeito da cidade.

  • João Renato Jácome, do Notícias da Hora.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.