Rio Branco, Acre, 15 de maio de 2021

Em caso raríssimo, mulher dá à luz gêmeas siamesas que nascem com três braços na Índia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na Índia, uma mulher deu à luz gêmeas siamesas neste mês. Nascidas em uma clínica particular, na cidade de Kendrapara, em Odisha, as gêmeas são unidas pelo peito e abdômen. “Gêmeos siameses são uma anomalia congênita rara. As irmãs compartilham um único corpo, três braços e duas pernas. Elas estão comendo com duas bocas e respirando com dois narizes. Depois de um ultrassom dos bebês, os detalhes da anormalidade serão conhecidos ”, disse o médico Debasish Sahoo, consultor pediátrico do hospital do distrito, ao site local, India Today.

Segundo os especialistas, ambas as bebês, que nasceram por cesariana, estão estáveis no momento. Agora, a família das gêmeas busca ajuda do governo para o tratamento das filhas, já que, em alguns casos anteriores, as autoridades atuaram para ajudar as famílias. Em 2017, por exemplo, o governo de Odisha arcou com o custo da separação e tratamento dos gêmeos siameses Jaga e Kalia, no Instituto de Ciências Médicas da Índia, em Delhi.

Os pais das meninas, Ambika e Umakant Parida, são agricultores de uma pequena aldeia, disse o jornalista local Pravat Kumar Parida ao The Independent. “Eles são muito pobres e disseram que não teriam condições de pagar pela cirurgia”, disse ele. Ambika, que tem mais um filho, fez os exames durante o estágio inicial de sua gravidez. Mas os médicos não disseram nada a ela sobre as gêmeas estarem unidas na época, relatou Pravat.

Após o parto, as bebês foram transferidas da clínica privada para o hospital sede do distrito e, mais tarde, para o Instituto de Pós-graduação de Pediatria, em Cuttack, para atendimento e tratamento especializado.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.