Rio Branco, Acre, 15 de junho de 2021

Ponte do Abunã deve impulsionar turismo no Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Após sete anos de espera, a tão sonhada ponte do Abunã, sobre o Rio Madeira, foi inaugurada na semana passada, no distrito de Abunã, em Rondônia. A ponte vai facilitar o acesso ao estado do Acre e com isso aumentar o fluxo de turistas que se deslocam por via terrestre, da mesma forma em que contribui para a saída do estado para qualquer região do Brasil.

Ponte do Abunão, sobre o Rio Madeira, inaugurada na semana passada Foto: Pedro Devani.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estima que cerca de 2 mil veículos por dia vão passar pela ponte, número que deve aumentar de 3% a 5% ao ano. Antes, a travessia ocorria por meio de uma balsa e a espera chegava a durar 1h30. Também era cobrado pedágio por veículo.

A ponte facilita o intercâmbio entre os estados e gera receita para ambos. “A ponte é uma porta aberta para a entrada de turistas no nosso estado. Essa facilidade para chegar ao Acre atrai mais pessoas, principalmente do Estado vizinho Rondônia. E essa gente entrando movimenta a economia através do consumo”, ressalta a secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique.

Sempre existiu esse fluxo de turistas do Acre/Rondônia. E a ponte motiva os rondonienses a passarem um final de semana no Acre ou até mesmo a passarem mais tempo conhecendo atrativos mais distantes como o Rio Croa, em Cruzeiro do Sul, ou o Parque Nacional da Serra do Divisor, em Mâncio Lima.

Serra do Divisor possui um cardápio de caminhadas, cachoeiras e caverna. Foto: Arquivo.

Para o guia de turismo e chefe da Divisão de Qualificação de Turismo da Secretaria, Oziel Barbosa, a ponte otimiza o tempo de viagem entre os Estados vizinhos. “Nós não temos mais voos entre Porto Velho e Rio Branco. Para vir ao Acre, temos conexões em Brasília ou São Paulo. Um voo que duraria em média 45 minutos está demorando de 5 a 6 horas, a depender da conexão”.

Ele reforça ainda que o Acre é a porta de entrada para o Pacífico. “E nessa ida para o Pacífico, o turista pode parar no Acre para descansar e aproveitar também nossas belezas naturais”.

A coordenadora de Informação, promoção e destinos turísticos da Secretaria, Adalgisa Bandeira, acredita que a visita ao Acre se tornará mais aprazível, mais desejada, mais concorrida e também que a ponte muda o estigma de estado atrasado.

“Vejo boas perspectivas para o turismo do Acre. Com certeza, essa ponte motivará os empresários do ramo turístico a buscarem novos atrativos, novos roteiros”, declara.

Expedição de bike

No último final de semana, ocorreu a primeira expedição de bike saindo de Rio Branco no Acre até a ponte do Abunã. Um grupo de acreanos se aventurou e percorreu 300 km de bicicleta rumo à nova obra. Onze ciclistas toparam o desafio. Ele saíram de Rio Branco na sexta-feira, 7, às 18h30 e retornaram no sábado, 8, às 13h30.

“Fomos os primeiros a cruzar a ponte de bicicleta. A ponte simboliza muito para todos nós acreanos. Objetivamos celebrar essa conquista em cima de nossas bikes. Foi uma grande aventura. Confiamos que com a ponte, oportunidades surgirão para o nosso Estado”,  declara o ciclista Rafael Almeida.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.