Rio Branco, Acre, 23 de julho de 2021

Manifestantes fazem atos contra Bolsonaro e a favor da vacina em todos os estados e no DF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Milhares de pessoas foram às ruas neste sábado (19) em cidades de todo o país em protesto contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em defesa da vacinação contra a Covid-19. Os atos são pacíficos e, coincidentemente, ocorrem no dia em que o Brasil bateu a triste marca de 500 mil mortos por Covid.

Até as 18h30, os protestos foram registrados em todos os 26 estados e no DF, mas não aconteceram em todas as capitais. Em Florianópolis, manifestantes cancelaram devido à chuva.

As capitais são: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória.

Até as 18h30, os protestos foram registrados em todos os 26 estados e no DF, mas não aconteceram em todas as capitais. Em Florianópolis, manifestantes cancelaram devido à chuva.

As capitais são: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória.

 Manifestantes fazem protestos contra Bolsonaro e a favor da vacinação em Brasília — Foto: Adriano Machado/Reuters

Houve atos também em, ao menos, outras 81 cidades, como Anápolis (GO), Campina Grande (PB), Campinas (SP), Caruaru (PE), Caxias (MA), Lavras (MG), Montes Claros (MG), Piracaba (SP), Ribeirão Preto (SP), Santos (SP) e São Carlos (SP). No total, os atos ocorrem em cidades de todos os estados e do Distrito Federal.

Os manifestantes pediam mais vacina, a saída de Bolsonaro, auxílio emergencial de R$ 600, erradicação da fome e da pobreza, e proteção ao meio ambiente e aos direitos dos indígenas.

Em geral, os participantes dos protestos usavam máscaras. Em alguns locais, como São Paulo, Campo Grande, Palmas e Teresina, houve distribuição do item de proteção.

Houve também preocupação com o distanciamento social. No Recife, por exemplo, muitos caminhavam em fila indiana. Em Cuiabá, Jataí (GO) e Sorocaba (SP) a manifestação foi em forma de carreata.

Mas, em alguns momentos, houve registros de aglomeração.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.