Rio Branco, Acre, 31 de julho de 2021

No aniversário de 52 anos do 7º BEC, governador agradece batalhão por contribuir pelo desenvolvimento do estado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O governador Gladson Cameli fez uma deferência especial ao 7º Batalhão de Engenharia e Construção, do Exército Brasileiro (7º BEC), em cerimônia de aniversário dos 52 anos da corporação, na noite desta sexta-feira, 11, em Rio Branco.

“Falar do BEC para mim é também contar uma parte da minha vida. Os senhores foram os primeiros a dar uma oportunidade para que os acreanos, principalmente aqueles que vivem nas cidades mais distantes, pudessem exercer o seu direito constitucional de ir e vir por meio das estradas que construíram”, afirmou o governador para uma plateia de convidados especiais, familiares dos militares e à própria tropa perfilada.

Gladson Cameli se referia aos serviços prestados pelo batalhão, primeiramente em Cruzeiro do Sul, sua terra natal, município que sediou inicialmente o 7º BEC, em 1969. “A população acreana, principalmente, o povo do Juruá, agradece o empenho de vocês por todos os anos, pela integração desse estado”, completou Cameli.

A celebração dos 52 anos do Batalhão Barão do Rio Branco, como também é chamado, homenageou com a medalha Exército Brasileiro a procuradora do Ministério Público do Estado do Acre Mirla Mendonca e a agraciou outras 14 pessoas, entre jornalistas, comerciantes e professores, com o diploma Amigo do Batalhão.

Nas palavras do comandante da corporação, coronel Milton Augusto Maciel de Souza, “a missão da organização militar das armas de engenharia tem a missão de deixar um legado importante para a sociedade acreana, que são as obras de infraestrutura rodoviárias e aeroportuárias, e ainda, todos os anos, formar cidadãos por meio do serviço militar obrigatório”.

“Nós nos sentimos honrados de prestar um serviço essencial para a sociedade, deixando o legado material no terreno, que são as nossas obras. Agradecemos a toda a sociedade acreana com a satisfação de estar contribuindo para o desenvolvimento deste estado e da Amazônia ocidental do Brasil”, ressaltou Augusto Maciel de Souza.

Fundado em 6 de janeiro de 1969 em Cruzeiro do Sul, o Batalhão Barão do Rio Branco se instalou no Acre como parte do plano de desenvolvimento nacional que possibilitasse a integração viária do Vale do Juruá com a capital e para a construção do aeroporto internacional de Cruzeiro do Sul. Já o ano seguinte, em 1970, trabalhou, por exemplo, na abertura da BR-364 entre Cruzeiro e Rio Branco, da BR-317 para Brasileia e Epitaciolândia. Em 1980, construiu a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, o Incra, também em Cruzeiro do Sul.

Em 1994, trabalhou na conservação da estrada entre Brasileia e Assis Brasil, em 2014 recuperou a pista de pouso do aeroporto Plácido de Castro, de Rio Branco e atualmente trabalha na conservação da BR-364 entre o trecho do igarapé Andirá e o município de Sena Madureira.

Na pandemia de Covid-19, o 7º BEC distribuiu também mais de 35 mil cesta básicas às famílias acreanas de todos os 22 municípios.

  • Com informações da Agência de Notícias do Acre.
ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!