Rio Branco, Acre, 20 de junho de 2021

Nova variante do Nepal pode ser mais contagiosa e resistente a vacinas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

De acordo com o jornal britânico The Sun, cientistas de todo o mundo estão afoitos para tentar saber mais sobre a nova variante nepalesa, que até ao momento ainda só foi identificada num número reduzido de indivíduos. 

 Porém, devido à falta de triagem no Nepal – país que faz fronteira com a Índia – ainda não está claro o quão prevalecente é a nova variante. 

A complexa variante nepalesa inclui um número de mutações que combinam estirpes já existentes.

Segundo os cientistas, a variante do Nepal parece ter evoluído da variante indiana denominada Delta. 

É tão recente que até ao momento a Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda não lhe atribuiu um nome ou a reconheceu oficialmente.

Propaga-se mais rapidamente e é resistente às vacinas?

A variante do Nepal parece apresentar as mesmas mutações da Delta, o que sugere que pode comportar-se do mesmo modo. 

Sendo que a Delta é uma variante que se dissemina rapidamente – até 50% mais do que a Alpha, também conhecida por variante britânica ou de Kent – e já provou conseguir eludir alguma da proteção conferida pelas vacinas existentes contra a Covid-19. 

Adicionalmente, a variante do Nepal incorpora ainda a mutação K417N, refere Jeff Barrett, Diretor da Iniciativa Genómica COVID-19 no Wellcome Sanger Institute, que monitoriza as diferentes variantes presentes no Reino Unido. 

Acrescentando: “esta mutação está presente na B.1.351/Beta [que teve origem na África do Sul], e crê-se que este seja o motivo pelo qual essa variante não seja tão eficazmente neutralizada pelas vacinas”.

“Devido a esta possibilidade, e porque a Delta parece ser mais transmissível do que a Beta, os cientistas estão a monitorá-la com precaução”. 

Quantos casos já foram detectados?

Barret aponta que inúmeros casos aparentemente provocados pela variante Delta com a mutação K417N terão sido afinal causados pela variante do Nepal.

“A Delta+K417N já foi vista em vários países, incluindo no Reino Unido, Portugal, Estados Unidos e na Índia”, explicou. 

“Foi igualmente observada uma vez no Nepal que apresenta um défice significativo na triagem, e 14 vezes no Japão, das quais 13 são amostras recolhidas no aeroporto de pessoas que tinham viajado do Nepal”. 

De referir que o Nepal está atualmente enfrentando a segunda vaga de Covid-19, que atingiu o seu pico no passado mês de maio. 

Com informações Notícias ao minuto

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.