33.9 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Ícaro Pinto e Alan Araújo são condenados pela morte de Jonhliane; Ícaro sentenciado a 10 anos e Alan a 7 anos

Por

Passavam das 18h quando o conselho de sentença entregou ao Juiz da 2ª Vara do Tribunal do Juri e Auditoria Militar, Alesson Braz, o resultado do julgamento de Ícaro Pinto e Alan Araújo sobre o atropelamento e morte da comerciária Jonhliane Paiva, ocorrido no dia 6 de agosto de 2020, na avenida Antônio da Rocha Viana.

O magistrado proferiu a sentença em que Ícaro Pinto foi sentenciado a 10 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado e mais 1 ano e 3 meses e17 dias de detenção, pelos crimes de homicídio simples, embriaguez ao volante e omissão de socorro e Alan Araújo a 7 anos e 11 meses de reclusão em regime semiaberto pelo crime de homicídio simples.

WhatsApp_Image_2022-05-19_at_18.55.21.jpeg

De acordo com decisão do juiz, Ícaro Pinto poderá recorrer da decisão preso, enquanto Alan Araújo poderá recorrer em liberdade com o alvará de soltura expedido ainda hoje. Ele usará tornozeleira eletrônica.

Em caráter de indenização, por danos morais, os réus foram condenados a pagar R$ 150 mil, sendo que Ícaro pagará R$ 100 mil e Alan pagará R$ 50 mil.

A titulo de pensão por morte, Ícaro pagará para a mãe de Jonhliane R$ 977,77 de forma vitalícia. Já, Alan Araújo pagará R$ 488,88 de pensão vitalícia.

WhatsApp_Image_2022-05-19_at_18.55.03.jpeg

Durante toda leitura da sentença, Ícaro Pinto e Alan Araújo ficaram de cabeça abaixada e choraram com a decisão do conselho de sentença.

Familiares dos réus também choraram muito enquanto os familiares de Jonhliane Paiva afirmaram estar aliviados com a condenação dos jovens.

“Essa decisão jamais trará minha filha de volta, mas posso dizer que a justiça foi feita e os culpados pela morte dela irão pagar por esse crime”, declarou Raimunda Paiva, mãe de Jonhliane.

Com informações Notícias da Hora

error: Alert: O conteúdo está protegido !!