26.3 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Francisco Piyãko recebe apoio de famosos em sua pré-candidatura a deputado federal

Por redação.

A candidatura da liderança indígena do povo Ashaninka do Acre, Francisco Piyãko, tem recebido o apoio de muitos famosos, a exemplo da atriz global Letícia Spiller e da acreana e campeã do BBB18, Gleici Damasceno. Francisco é pré-candidato a deputado federal pelo PSD.

Em passagem pelo Rio de Janeiro, no retorno de um fórum que participou na Inglaterra, Piyãko reencontrou a amiga de longa da Letícia Spiller, que declarou seu apoio à liderança.

“Estou contigo amigo querido! Essa luta é de todos nós”, disse Letícia em uma postagens nas suas redes sociais.

De acordo com a assessoria de Francisco, o pré-candidato se reuniu com um grupo de artistas que vai apoiar o desafio que ele encarou nas eleições 2022, por mais representatividade na Câmara Federal. A atriz e ativista ambiental Lucélia Santos participou do encontro, que contou com outros globais.

No início de junho, Francisco Piyãko conversou com a artista acreana Gleici Damasceno, que compartilhou com pessoas próximas que pretende apoiar o candidato.

Na Inglaterra

O líder indígena ashaninka participou na semana passada de uma palestra na Universidade de Oxford em um painel sobre economia da Amazônia, durante o evento Brazil Forum UK. Na ocasião, Francisco se encontrou com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, com quem falou sobre os riscos que as comunidades da Amazônia vêm sofrendo.

Piyãko vem apontando a importância da organização social para a garantia de qualidade de vida. Sua base é a própria experiência de sucesso em gestão junto ao povo Ashaninka, que após muitas lutas e trabalho, são capazes de uma gestão total do território, mantendo aspectos da vida tradicional e cultural em diálogo com o mundo moderno.

Francisco Piyãko foi assessor e secretário do governo do Estado do Acre para os Povos Indígenas, entre 2003 e 2010. Em seguida, assessorou a presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai) na gestão de Márcio Meira, durante um momento de aproximação do governo Federal com os povos indígenas.

  • Por Maria Meirelles, do jornal A Gazeta do Acre.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!