31.8 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Presos da unidade de Cruzeiro do Sul ganham concurso de redação da DPU e são premiados

Por redação.

Dois presos da Unidade Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, venceram a fase estadual de um concurso de redação da Defensoria Pública da União (DPU). Ao todo, quatro detentos participaram, e esses dois foram os ganhadores.

O tema da redação era “entre o céu e o asfalto: onde está a dignidade da população em situação de rua?”. Os reeducandos desenvolveram as suas redações com ajuda das professoras da unidade prisional e foram premiados.

Os dois fazem parte do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola Plácido de Castro, que funciona anexo à unidade.

Este é o sexto concurso da DPU, mas o primeiro em que os presos de Cruzeiro do Sul participam. O concurso foi em 2020, mas, devido à pandemia de Covid-19, a premiação só chegou agora e os reeducandos receberam o prêmio.

A pedagoga da unidade penitenciária Manoel Neri, Vanila Pinheiro, destacou que o resultado reflete o esforço da equipe que está no dia a dia tentando ressocializar essas pessoas que cumprem pena na unidade.

“Os nossos profissionais que são lotados aqui na unidade sempre fazem um trabalho de excelência e esse é nosso primeiro concurso que nossos alunos que estudam no sistema prisional participaram. E na primeira vez nós já obtivemos esse resultado, dos quatro que fizeram a inscrição, dois foram contemplados”, disse.

O detento que venceu em primeiro lugar ganhou um smartphone e o que venceu em segundo, recebeu um tablet na premiação.

O promotor de justiça Ildon Maximiano diz que a educação pode ser a porta para que os presos busquem um novo caminho.

“São capazes como qualquer outra pessoa, desde que haja o concurso da vontade e oportunidade sejam dadas. Eventos como esse, evidentemente, deixam essa possibilidade maior e essas pessoas, junto com a educação, podem se ressocializar e encontrar um novo caminho, que é o que nós todos desejamos”, pontua.

Destaque na educação

Este não é a primeira vez que a unidade apresenta resultados positivos com relação à educação. Ainda este ano, cinco presos da unidade passaram para cursos na Universidade Federal do Acre (Ufac) e outro também no Instituto Federal do Acre.

Além disso, a unidade é pioneira no programa “presídios leitores”, que incentiva mais de 100 reeducandos aos estudos e leitura. Neste ano, o presídio de Cruzeiro do Sul foi destaque em aprovações no Enem entre os presídios do estado.

“Nós estamos sempre dispostos a estar trabalhando essa questão da valorização da educação do ser humano e estamos realmente empenhados que eles saiam daqui com o futuro garantido e que possa ser bem promissor”, disse Eliete Costa, coordenador da escola anexa ao presídio.

Fonte: g1 Acre. Colaborou Bruno Vinicius, da Rede Amazônica Acre.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!