28.2 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Marcio Bittar diz que Alan Rick não pode ser vice de Gladson sem sua autorização

Por Redação O Juruá em Tempo

O senador licenciado Márcio Bittar (União Brasil) esteve no programa Gazeta Entrevista, TV Gazeta,
no início da tarde desta quinta feira, 28. Entre diversas declarações, Bittar afirmou que não há chance de Alan Rick ser vice de Gladson sem a sua anuência. A resposta vem após declaração do
presidente nacional em exercício do União Brasil ter confirmado ao ac24horas que o comando do
partido no Acre é de Márcio Bittar.

“Não existe essa possibilidade, o partido é um só e não tem como dois corpos ocuparem o mesmo
espaço”, disse Bittar.

O senador afirmou em outro trecho da entrevista que boa parte da sua decepção com o governador é que teria sido do próprio Gladson a ideia de Márcia Bittar ser sua vice e que é uma mentira criada dentro do governo que a rejeição de sua ex- esposa seria o motivo para que ela fosse descartada. “A ideia foi do Gladson, Deus sabe disso. Essa história da rejeição é mentirosa, é
falaciosa e foi criada dentro do governo. Não voucdizer que foi o Gladson, mas gente de dentro do
governo chegou a dizer que a Márcia não deveria ser vice porque poderia tramar o impeachment de
Gladson. Isso é mau caratismo”, afirmou Bittar.

Bittar lembrou ainda que os muitos nomes do que já foi a base de Gladson para a disputa o senado
facilita a volta de Jorge Viana ao poder. “Não vou dizer que é combinado, apesar de que todo
mundo sabe que apenas nessa última eleição do Gladson os Vianas não tiveram o apoio da família Cameli. É claro que esse flerte do governo com vários candidatos facilita a volta de Jorge Viana ao Senado” destacou.

Apesar das críticas ao seu principal adversário
 político, Bittar tem copiado o que JV fez nas últimas semanas e não anunciou se será ou não candidato ao governo, apesar de admitir a possibilidade. “Essa possibilidade passou a existir
e eu disse para o Gladson que ele estava mexforçando a ser candidato a governador. O filho do
Presidente da República, o senador Flávio Bolsonaro, afirmou ontem em uma reunião que se eu for o candidato ao governo, terei o seu apoio e de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro”, disse, sem confirmar a candidatura.

Com informações Ac24horas

error: Alert: O conteúdo está protegido !!