33.9 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Em manobra articulada em Brasília, Bittar destitui diretório do União Brasil, tenta tirar Alan Rick do páreo e levar partido para apoiar Mara Rocha

Por Redação O Juruá em Tempo

Os integrantes e candidatos do União Brasil do Acre foram surpreendidos na manhã desta quarta-feira com a destituição da Comissão Executiva Estadual do partido e a nomeação de uma nova comissão provisória com todos os membros indicados pelo senador Márcio Bittar.

jogada faz parte da estratégia de Bittar para tentar tirar o União Brasil e o deputado federal Alan Rick da base de apoio do governador Gladson Cameli.

A queda de braço vem acontecendo desde que Cameli anunciou Rick como seu pré-candidato a vice-governador – notícia veiculada com
exclusividade pelo ac24horas no último dia 25 de julho.

A divulgação do novo vice provocou a ira do senador
 que não engole o arrependimento de Cameli que voltou atrás na indicação de Márcia como vice. O governador foi massacrado pela opinião pública após a repercussão negativa da indicação do nome da ex- esposa do senador.

Gladson não esconde de ninguém que teme um golpe de Bittar para lhe tirar o mandato, tão logo aceite um vice indicado por seu clã.

Na última segunda-feira, 1°, Márcio já estava em Brasília onde se reuniu com caciques do MDB para
tentar tirar novamente o “Glorioso” do comando de Flaviano Melo que não aceitava as imposições do senador na chapa emedebista. Ao receber o não da cúpula do partido, Bittar voltou suas forças para
detonar a chapa de Cameli e se reuniu novamente com o vice-presidente do União Brasil, Antônio de Rueda, para exigir apoio total ao seu plano de derrotar Gladson e rifar Alan Rick da chapa do governador.

Na manhã desta quarta-feira, o plano tomou corpo: a
 comissão executiva provisória do União Brasil do Acre foi completamente destituída. Os vice- presidentes Alan Rick e Pedro Valério, o secretário geral Jairo Cassiano, o deputado estadual Antônio Pedro, os pré-candidatos Francineudo Costa e Oton Sales e todos os demais membros indicados por
Rick foram destituídos.

“Aparentemente o ato é arbitrário e ilegal. Não é comum destituir uma Executiva a dois dias da
convenção partidária sem nenhum motivo plausível ou qualquer discussão prévia. Em nosso
entendimento as regras estatutárias não foram obedecidas. Esse assunto terá que ser decidido pelo poder judiciário”, informou o advogado Edson Rigaud.

“Estamos perplexos com a atitude do senador. Não houve nenhum respeito aos filiados, membros da Executiva e ao estatuto do partido.
Em 30 anos na política jamais vi algo tão covarde” desabafou um dos membros destituídos.

Ao ser indagado pela reportagem do ac24horas, o
 deputado Alan Rick disse estar surpreso com a
atitude do senador. “Sempre dialoguei com o Márcio. Sempre busquei o entendimento. Fui um
dos que lutou por sua eleição em 2018. Não esperava um movimento tão desrespeitoso com os integrantes do partido”.

Com informações Ac24horas

error: Alert: O conteúdo está protegido !!