26.3 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Mandado de Segurança pede ordem judicial de urgência contra ato ilegal de Bittar que destituiu executiva no Acre

Por Redação O Juruá em Tempo

Vários membros da Executiva Estadual do União Brasil aparecem como inativados (destituídos) somente nesta segunda-feira (3). Porém, uma certidão do TSE revela que a nova composição da executiva estaria validada desde a a última segunda-feira. Esta é uma das provas de irregularidade na destituição seguida de composição do grupo – tudo engendrado pelo senador Márcio Bittar. Esta prova está sendo juntada por um grupo de advogados que move mandado de segurança com pedido de tutela antecipada (liminar).

O deputado Alan Rick, ex-membro da executiva do UB, espera uma ordem judicial capaz de restituir todos os membros. Outra informação importante que pode convencer a justiça está num documento em que 14 dos 21 membros da executiva. Eles dizem que, em opinião unânime, seguem favoráveis á reeleição do governador Gladson Cameli. O estatuto do partido orienta que o colegiado, em sua maioria, tem poder decisório inquestionável. Assim, em mesmo Bittar, presidente do partido no Acre, poderia contrariar a tendência assinalada no documento.

O senador se juntou a Mara Rocha, emplacou a esposa, Márcia, na disputa pelo Senado,  e melou a indicação do deputado Alan Rick como vice de Gladson.

O gesto de vingança do senador lhe rende uma verdadeira surra de comentários negativos nas redes sociais.

Uma possível liminar em favor de Alan Rick pode ser despachada a qualquer instante.

Fonte: O Seringal

error: Alert: O conteúdo está protegido !!