26.2 C
Juruá
sexta-feira, julho 19, 2024

Valor de produção agrícola no Acre cresce 16,8% na safra 2022

Por Iryá Rodrigues, g1 AC.

- Publicidade -

Produção de soja e aumento da área de milho impulsionam supersafra de grãos - A Lavoura

O valor de produção (VP) das principais culturas do estado do Acre em 2022 atingiu R$ 675,8 milhões, um crescimento de 16,8% em relação ao ano anterior. Os dados são da Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada na quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As cinco principais culturas foram mandioca, milho, banana, soja (em grão) e café (em grão) que juntas representam 87% do valor de produção gerado no ano passado, cerca de R$ 587,9 milhões.

Na sequência, soja e café foram os responsáveis pelos maiores incrementos de valor de produção, sendo que soja passou de R$ 51,9 milhões para R$ 66,4 milhões e café, de R$ 14,6 milhões para R$ 27,7 milhões em 2022. Destaque para o preço do café que variou de aproximadamente R$ 5.274 a tonelada para R$ 10.161 a tonelada, acompanhando a tendência de preços praticados nas principais regiões produtoras.

O preço da soja também cresceu, aproximadamente R$ 2.285 por tonelada para R$ 2.880, com produção de 20.156 toneladas em 2021 e 22.667 toneladas em 2022.

A cultura da banana seguiu com variação de 5% no VP, totalizando R$ 93,2 milhões em 2022, mais impulsionado pelo preço que passou de R$ 1.028/tonelada para R$ 1.061/tonelada em 2022.

Já a cultura da mandioca, predominantemente de pequena produção familiar, permanece como o principal valor de produção com R$ 201,9 milhões em 2022, dando sequência a um declínio, agora de 5,8% em 2022 apesar de uma estabilidade positiva nos preços.

Os cinco municípios que mais geraram valor de produção em 2022 foram: Plácido de Castro (11%), Rio Branco (9,5%), Capixaba (8,9%), Acrelândia (8%) e Senador Guiomard (7,4%).

Em Plácido de Castro, soja e milho geraram juntos R$ 58,8 milhões de VP municipal (participação de 79%); Em Rio Branco, soja e milho geraram juntos R$ 38,7 milhões (participação de 61%); Em Capixaba, milho e soja geraram juntos R$ 41,2 milhões de VP (participação de 68%); Em Acrelândia, banana e café geraram juntos R$ 39,9 milhões de VP municipal (participação de 74%); e em Senador Guiomard, milho gerou 58% do VP municipal, com R$ 29 milhões.

- Publicidade -
Copiar