27.5 C
Juruá
segunda-feira, julho 15, 2024

Gladson Cameli se reúne com representantes internacionais do GCF Task Force, Nações Unidas e Banco Mundial

Por Vitor Hugo Calixto.

- Publicidade -

Dando seguimento às agendas internacionais, o governador Gladson Cameli se reuniu com representantes do Governors Climate and Forests Task Force (GCF), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e do Banco Mundial.

Durante o encontro, Cameli recebeu o retorno desses gestores referente às ações em curso no estado do Acre relacionadas à pauta climática. As conversas ocorreram durante o Dia de Conhecimento em REDD+, em Oslo, na Noruega, nesta quinta-feira, 27.

“Continuamos mostrando ao mundo o nosso potencial, demonstrando com ações concretas que podemos desenvolver nosso estado mantendo as nossas florestas em pé. Estamos, aqui em Oslo, mais uma vez deixando claro nosso protagonismo”, pontuou o governador Gladson Cameli.

Jason frisou que o Acre tem desenvolvido um trabalho de excelência por meio de seus gestores. Foto: Neto Lucena/Secom

O diretor de projetos do GCF Task Force, Jason Grey, explicou ao governador que o Acre é um estado-chave para as pretensões ambientais da força-tarefa.

“O Acre é um ponto-chave para tudo o que está sendo falado e discutido a nível mundial. Os gestores acreanos estão fazendo um trabalho incrível. Continuem o que estão fazendo”, disse.

Leonardo das Neves Carvalho, presidente do IMC e a secretária de Meio Ambiente, Julie Messias, acompanharam o governador durante as agendas. Foto: Neto Lucena/Secom

A secretária de Estado de Meio Ambiente, Julie Messias, explica que o estado reduziu, ainda no último ano, o desmatamento florestal e os focos de queimadas.

“O Acre vem mostrando a devida implementação das políticas públicas que sempre fizeram do estado do Acre uma referência. Conciliar a preservação e a conservação com o desenvolvimento econômico e mundial é um dos maiores desafios que temos e que o governador Gladson tem mostrado ser possível”, afirmou.

O governador foi convidado, ainda, pelo diretor do GCF, a participar da próxima reunião do grupo, na Colômbia, e da Semana do Clima de Nova York.

Banco Mundial

Erwin De Nys, gestor de mudanças climáticas do Banco Mundial, parabenizou o Acre pelo papel de vanguarda na pauta ambiental.

Governador entrega uma lembrança do estado do Acre: peça feita em marchetaria, expressão artesanal autêntica do estado acreano. Foro: Neto Lucena/Secom

“Nós precisamos que outros estados do Brasil e países do mundo façam o que o Acre tem feito: fortalecer as instituições de proteção e explorar as capacidades ambientais locais”, pontuou.

Ele afirmou, ainda, que ações concretas e que levam melhores condições de vida aos povos tradicionais são importantes para o financiamento de projetos ambientais.

PNUMA

Em seguida, Cameli teve a oportunidade de conversar com Gabriel Labbate, líder do Programa de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação florestal (REDD).

“Quero parabenizar a equipe do Acre, no nome do governador Gladson. Estão todos no caminho correto. É importante ver como há espaço para desenvolvimento ao mesmo tempo em que avançam em políticas ambientais no seu estado”, expôs o líder do programa REDD.

Leonardo das Neves Carvalho, presidente do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), acompanhou a reunião e endossou a importância da presença do Acre nas discussões sobre ativos ambientais.

O Acre é um estado da Amazônia Legal que tem 85% de florestas preservadas e temos o Sistema de Incentivos a Serviços Ambientais (Sisa). Por isso, é muito importante estarmos nesses espaços de debate com instituições, governos, empresas e instituições que estão fazendo discussões de alto nível em programas de REDD jurisdicional. A presença do governador aqui mostra a importância dessa política para o nosso governo”, frisou o gestor.

Labbate acredita que o Acre deve continuar com o protagonismo no avanço das pautas climáticas. Foto: Neto Lucena/Secom

Um breve histórico

A Noruega é um dos principais doadores do Fundo Amazônia, cujo objetivo é viabilizar o apoio nacional e internacional a projetos para uso sustentável e conservação das florestas na Amazônia Legal.

Recente doação da Noruega, país sede dos encontros dos quais o governador Gladson Cameli participou nesta semana, ao Fundo Amazônia soma mais de R$ 250 milhões.

Além disso, o Acre foi o primeiro estado da Amazônia Legal a receber recursos dessa fonte, comprovando, mais uma vez, a assertividade nas ações tomadas pela atual gestão acreana no tocante às pautas de preservação ambiental.

- Publicidade -
Copiar