30.7 C
Juruá
sexta-feira, julho 19, 2024

Justiça Federal condena Antônia Lúcia e filha por improbidade administrativa

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

De acordo com o tabloide Metrópoles desta quarta-feira, 10, a Justiça Federal condenou a deputada federal Antônia Lúcia (Republicanos/AC) por improbidade administrativa, alegando que ela usou verba da Câmara para remunerar um empregado particular que atuava na emissora religiosa de sua família.

A decisão também afeta a dentista e candidata a deputada distrital pelo Distrito Federal em 2022, Milena Ramos Godoy (PP/DF), filha de Antônia. Ambas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) com base em uma ação trabalhista movida pelo próprio empregado, Madson de Paula Barbosa.

Segundo informações, o empregado havia sido nomeado para um cargo fantasma na função de secretário parlamentar e buscava o reconhecimento de vínculo trabalhista com a empresa Rádio e Televisão Boas Novas Ltda, localizada na cidade de Feijó, no Acre, tendo como proprietária a dentista Milena Godoy.

Diante desse cenário, o funcionário comprovou na ação que, enquanto esteve nomeado no gabinete de Antônia Lúcia em Brasília, entre 14 de fevereiro de 2011 e 8 de outubro de 2012, exercia a função de técnico de manutenção na rádio da família. Além de não ter tido conhecimento da nomeação na Câmara e nunca ter ido ao Distrito Federal.

Assim, a Justiça Federal determinou que ambas percam os direitos políticos por 10 anos, paguem multa equivalente ao total da remuneração paga ao servidor durante o período em que esteve vinculado à Câmara dos Deputados e fiquem proibidas de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais pelo mesmo período.

- Publicidade -
Copiar