Com falta de medicamentos, pacientes de câncer vão à Aleac pedir para viver

Pacientes do Unacon ocuparam a galeria da Assembleia Legislativa. Com cartazes pediram celeridade na aquisição de medicamentos. Os pacientes reclamam que muitos estão há um ano sem medicamento.  Outros que terminam o tratamento com radioterapia e quimioterapia e têm que faze a cirurgia em seguida, senão o tumor volta e eles têm que fazer o tratamento de novo. Este é o caso de Maria de Fátima de Oliveira de 64 anos. Ela foi retirada da sala de cirurgia, no dia 30 de abril.
“Terminei a quimio no ano passado. Fiquei na fila de espera para a retirada da mama, mas quando a médica examinou, disse que o tumor tinha voltado e se espalhado pela axila por causa da demora. Agora eu tenho que voltar a passar pela quimio de novo e voltar para o rabo da fila de espera”.
Só o grupo de Whatsapp do Unacon tem 50 mulheres nessas condições. O presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa,  deputado José Bestene (PP), se reuniu com os representantes do grupo Quero Viver. “Marcamos uma reunião com todos os pacientes e o superintendente da Fundação Hospitalar,  para tentar fazer uma agenda de cirurgias para evitar que esses pacientes tenham que passar por todo o sofrimento de novo”.
Angélica Paiva – Informações Notícia da Hora