Grafite em ‘homenagem’ a Bolsonaro é apagada em Cruzeiro do Sul

Após comentários contrários, uma arte feita no prédio do Convento das Irmãs, no Morro da Glória, foi ‘apagada’ pela Secretaria de Cultura do município. Internautas, criticaram o graffiti, pois acreditavam que fazia parte do trabalho de alguns grafiteiros, que estavam realizando alguns trabalhos na cidade.

Nela, um jumento, vestido em trajes presidenciais, fazia alusão ao presidente da república, Jair Bolsonaro.

A Secretaria de Cultura, através de uma nota publicada no perfil oficial do secretário Aldemir Maciel, no Facebook, informou que a arte não foi realizada pelos grafiteiros do ‘RB Graffiti’.

Acompanhe a nota:

Nota Oficial: Frente aos comentários sobre uma imagem pintada em uma parede no Morro da Glória gostaria de afirmar que a pintura da mesma não foi autorizada pelo Prefeito Ilderlei Cordeiro, que a mesma não foi autorizada por mim, Aldemir Maciel e por ninguém da Secretaria de Cultura. Gostaria também de esclarecer minha querida Ruth Bernardino, meu amigo Samir Almeida, meu amigo Aga Correia e aos demais amigos, que a pintura também não foi realizada pelos Grafiteiros do RB Graffiti e que mesmo a arte sendo uma expressão livre do artista, o trabalho realizado pelos Grafiteiros tinha o nosso apoio institucional. Sei que os senhores e senhoras assim como eu ficaram se questionando. Todos aqui conhecem o trabalho realizado pela Secretaria de Cultura e conhecem a seriedade com que me dedico no trabalho. Sinto muito por quem pintou mas a mesma já foi apagada. E além do mais, não podemos ser responsabilizados por todas as pinturas que forem feitas a partir de agora. No mais, reafirmo o nosso compromisso, enquanto Secretaria de Cultura, de estarmos dia após dia lutando 24 horas em prol do resgate e do fortalecimento da cultura em nossa cidade. Trabalho esse que jamais seria realizado se não tivéssemos a confiança, o total apoio e o respeito de nosso Prefeito Ilderlei Cordeiro e dos fazedores de cultura que tanto acreditam no nosso trabalho.