No Acre, candidatos avaliam segundo domingo de provas do Enem como ‘tranquilo’

Os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tiveram, neste domingo (10), que responder 45 questões de matemática e 45 questões de ciências da natureza.

Em Rio Branco, alguns candidatos começaram a deixar os locais de prova às 14h e consideraram o segundo dia de provas tranquilo, mesmo debaixo de muita chuva nas primeiras horas do dia.

Apesar das exatas assustarem um pouco, não intimidaram. O fato de não ter redação neste segundo dia fez com que quem fez a prova achasse o dia mais leve.

“Achei mais tranquilo, porque na primeira prova o que mais me incomodava era a questão da redação e tudo o mais. Foi tranquilo, até consegui fazer mais rápido do que a outra. Eu sei que teve questão de matemática, mas achei mais tranquilo. Pra mim, o mais pesado foi os cálculos, porque me levou mais tempo, mas deu pra ir tranquilo”, conta Jacyra Silva, de 18 anos, que faz o Enem desde 2016 e tenta entrar em medicina na Ufac.

Vinícius Nascimento tem 18 anos e faz medicina na Bolívia, onde ocorre os protestos contra Evo Morales. Mesmo diante dos protestos, ele conseguiu passar pela fronteira para fazer o Enem. A intenção é conseguir uma boa nota para fazer medicina na federal do estado.

“Foi tranquilo. Achei que fosse mais difícil. Eu faço medicina na Bolívia e pretendo voltar, esse é meu intuito. As mais complicadas foram as questões de química e física, que sempre tive dificuldade”, disse.

Grávida de seis meses, Wisna Santigado enfrentou a prova e chegou a ter uma alteração na pressão. Segundo ela, a gravidez é de risco e ela ficou nervosa. Passado o susto, ela foi atendida por uma enfermeira e disse que achou a prova tranquila. Ela quer fazer direito.