Rio Branco, Acre, 28 de novembro de 2020

Governo continua a fortalecer ações contra queimadas e pelo abastecimento

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em reunião na manhã desta segunda-feira, 8, na Casa Civil, gestores do governo do Estado realizaram uma avaliação das ações que estão sendo tomadas para lidar com o forte período de estiagem. O maior compromisso do governo neste momento é manter a regularidade do abastecimento de água para a população, principalmente na capital, onde a situação é mais crítica, além de intensificar o combate às queimadas, que já estão proibidas em todo o estado.

Nesta segunda-feira, o Rio Acre atingiu a marca de 1,35 metro. Segundo levantamento do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), o rio tem abaixado cerca de 1,6 centímetro por dia. A expectativa agora é de que até o fim de agosto ele possa ficar abaixo de 1,10 metro.

Para manter o abastecimento de água na capital, o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) criou uma estrutura de contenção no entorno da Estação de Tratamento de Água (ETA I), enquanto a ETA II possui hoje seis bombas flutuantes, com sua torre de captação desativada.

O presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães, explica que o governo tem se esforçado para manter a captação acima de 1.300 litros por segundo, medida necessária para que não haja racionamento de água.

“Nosso plano de abastecimento continua sendo executado com todos os cuidados necessários para que a possamos manter a regularidade. Estamos tomando todas as providências para que seja mantida a produção normal até o momento”, conta Magalhães, que reforça a necessidade de colaboração da população, evitando o desperdício.

(Foto: Pedro Devani/Secom)
Combate a queimadas

Devido ao grave período de estiagem, as queimadas estão proibidas em todo o estado. Ainda assim, entre julho e agosto, por meio de imagens de satélite, o governo tem contabilizado 995 focos de calor até agora.

Com as altas temperaturas, mais da metade do território do Acre está em risco máximo de fogo. O Corpo de Bombeiros do Estado se mantém no combate, com criação de brigadas, enquanto o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) tem identificado a fiscalização em áreas de desmatamento ilegal e colocado equipes em campo.

“Estamos centralizando nosso efetivo nas cidades onde não há quartel dos bombeiros. Estamos formando brigadas contra incêndio em Plácido de Castro, Assis Brasil, Acrelândia e também mandando uma guarnição para Feijó”, destacou o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Gudim.

O governo do Estado pretende ainda fortalecer a campanha educacional contra queimadas e o desperdício de água, por meio de parcerias com entidades civis.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.