Rio Branco, Acre, 24 de novembro de 2020

A cara da Nova Esquerda: mulher, negra e cacheada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

por Leandro Altheman

O encolhimento do PT em todo país será pauta para inúmeros e acalorados debates que virão nas redes sociais e nos meios de comunicação tradicionais.

Rio Branco, e o Acre seguem como uma espécie de trincheira. Uma posição interessante a ser defendida, já que por mais de uma década o PSDB se manteve como uma trincheira em São Paulo e agora colhe seus frutos.

Contudo, na esteira do ‘encolhimento’ do PT, surge também uma nova esquerda ‘do pé rachado’, ocupando o vácuo deixado pelo PT naqueles questões que o partido, nos últimos anos, em seu esforço de parecer vendável e palatável acabou tendo ‘nojinho’.

aurea-carolina

A cientista política Áurea Carolina, de 32 anos. Campeão de votos em BH.

Está aí a vitoriosa vereadora do PSOL de Belo Horizonte.

A cientista política Áurea Carolina, de 32 anos, está na vanguarda duplamente: antes dela, nenhuma vereadora havia recebido tantos votos e ela foi a primeira pessoa a levar o PSOL para a Câmara Municipal da cidade.

O PSOL emplacou como as vereadoras com perfis semelhantes em Porto Alegre, Belém e Niterói e com Freixo no segundo turno no RJ, consegue ocupar o espaço e fincar a sua bandeira em uma parcela do eleitorado que já não se sentia mais representado pelo PT.

Você tem esse perfil e ainda não entrou para a política? Está demorando. Ocupe seu espaço!

Por outro lado, o campo de centro, continua sendo ocupado de maneira precária pelo fisiologismo do PMDB. O cientista político Moysés Pinto Neto alerta para a necessidade de se buscar esse voto de centro. ‘A democracia brasileira precisa de um partido forte de centro-esquerda e perfil verde, politicamente progressista e moderado na economia, lugar que não pode ser ocupado nem pelo PT nem pelo PSOL, dadas suas raízes e base social. A Rede até agora não conseguiu ocupar esse espaço. Apesar disso, o lugar está lá, e o papel em aliança com o PSOL na cassação de Cunha e na derrubada da anistia ao caixa 2 mostra que ele precisa ser ocupado por alguém. Que a Rede aproveite a deixa e se resete’.

Francamente não vejo a hora de ver este espaço de centro sendo ocupado pelo debate entre socialistas moderados, sociais-democratas, liberais e verdes, nas suas mais distintas matizes, mas que possa ser um diálogo pautado em programas e não em troca de favores. Debate este que passou décadas sufocado pela propinocracia fisiológica criada pelo PMDB e continuada pelo PSDB e PT.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.