Rio Branco, Acre, 25 de julho de 2021

Polícia Civil deflagra 3ª fase da operação Infância Protegida e prende 15 pessoas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), iniciou na madrugada desta quarta-feira, 11, a terceira fase da operação Infância Protegida, em Rio Branco. A ação é em alusão ao 12 de outubro, Dia da Criança, comemorado em todo o território nacional.

A operação segue um planejamento estratégico das secretarias de Estado de Segurança Pública e da Polícia Civil do Estado, e tem como objetivo dar cumprimento a mandados de prisão oriundos de sentenças condenatórias prolatadas nos casos investigados pela especializada e divulgar as penas aplicadas, bem como retirar de circulação pessoas com envolvimento em crimes dessa natureza.

A operação cumpriu 15 mandados de prisão e 2 de internação.  No total, juntas, as penas dos investigados somam mais de 90 anos.

A Polícia Civil trabalha de forma intensa para coibir qualquer tipo de abuso cometido contra crianças e adolescentes. Segundo a delegada Elenice Frez, coordenadora da operação, o trabalho visa, sobretudo, chamar a população para que haja um protagonismo maior acerca das denuncias.

“Nós precisamos da população tenha uma participação maior e nós estamos realizando um trabalho a própria população não se omitir diante dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes que chegarem ao seu conhecimento, demonstrando que os casos são investigados e punidos com rigor”, ressaltou.

A delegada também falou da importância da divulgação das penas aplicadas. “A divulgação das penas aplicadas visa auxiliar na consecução do objetivo primeiro da Lei Penal, que é o efeito intimidativo/preventivo que a reprimenda aplicada pode exercer sobre as pessoas que tem propensão à pratica desse tipo de crime, conscientizando-os de que a lei penal alcança os fatos e os pune duramente”, disse.

Para o secretario de Segurança Pública, Emylson Farias, a participação da população tem sido muito importante para as investigações. “A população tem sido uma de nossas maiores aliadas no combate a criminalidade e esse é o caminhar, de forma unida e de mãos dadas contra a criminalidade”, destacou.

Operação Infanto

Esta é a terceira fase da operação realizada na capital que somam em suas edições 48 prisões. As investigações da operação Infância Protegida tiveram início em março deste ano e é uma resposta do Estado a toda e qualquer pessoa que tente contra a vida de criança ou adolescente.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.