Rio Branco, Acre, 28 de setembro de 2020

Homem é preso suspeito de queimar partes do corpo da companheira com álcool em Cruzeiro do Sul, no AC

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Um homem de 28 anos foi preso, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, na última semana, após a família descobrir agressões à companheira dele, de 30, e levarem ela até a delegacia para denunciar. O homem chegou a queimar o corpo da mulher com álcool, de acordo com a polícia.

O delegado Alexnaldo Batista, responsável pela Delegacia da Mulher (DEAM) na cidade e também na região do Juruá, disse que ele foi preso em flagrante após a denúncia e levado ao presídio municipal.

“Ela foi violentamente agredida e o autor chegou a incendiar partes do seu corpo, deixando cicatrizes horríveis”, contou o delegado.

A mulher passou cerca de um ano sendo agredida e torturada, segundo relatou à polícia. Além disso, o delegado informou que ela não denunciava porque tinha medo de expor a situação.

“Mas, a grande questão é a denúncia. Ela nunca procurou a polícia com medo de expor sua situação para família e amigos. Sempre alerto para que seja denunciado”, disse.

Ainda de acordo com o delegado, a denúncia só aconteceu depois de a família ver as marcas de queimaduras no corpo dela e questionaram o que teria acontecido. Pressionada ela contou o que estava acontecendo e foi levada à delegacia, quando fez a denúncia e o companheiro foi preso.

Aumento da violência

O delegado Alexnaldo Batista disse ainda que nos últimos meses, o número de mulheres vítimas da violência doméstica aumentou na região.

“Infelizmente, nesse período de pandemia, nós tivemos um aumento em torno de 60% dos casos de violência doméstica na região do Juruá. Todos os municípios, todas as classes sociais e de todos os níveis de gravidade”, pontuou.

Ainda segundo o delegado, por causa do número de ocorrências, a equipe de agentes foi reforçada na delegacia da mulher para dar mais celeridade ao trabalho de investigação, principalmente aos casos em que os inquéritos estavam parados.

Batista informou que umas das maiores dificuldades em combater esse tipo de crime é a falta de denúncia porque muitas vítimas têm medo.

“O maior empecilho é o fato de a vítima não denunciar que vem sendo agredida, que vem sendo ameaçada, que está sendo vítima de violência doméstica. O importante é a vítima denunciar”, acrescentou.

Mais dois presos

Ainda durante a última semana, outros dois homens foram presos após denúncia feita à Polícia Militar, de que um homem, na zona rural de Cruzeiro do Sul, estaria ameaçando a esposa com uma arma de fogo, um disparo chegou a ser realizado e duas pessoas acabaram presas.

O tenente coronel Evando Bezerra, comandante da PM na cidade, disse que ao tomar conhecimento da situação foram até o ramal, onde o casal mora.

“Um deles estava causando terror na comunidade e foi apreendida com ele uma arma de fogo e munições. Um outro que estava com esse indivíduo infrator, estava com um mandado de prisão em aberto e era foragido do sistema penitenciário”, concluiu.

Fonte:G1.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.