Rio Branco, Acre, 31 de outubro de 2020

Retração no mercado de abate de bovinos no Acre é uma consequência da pandemia, diz IBGE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a redução no abate de bovinos no Acre no 2º trimestre de 2020, se comparado ao mesmo período de 2019, é uma das consequências do novo coronavírus.

De acordo com os dados, foram 16.096 reses, a menos, que deixaram de ser abatidas nos frigoríficos acreanos. Isso se dá porque devido a paralisação das atividades, devido as normas sanitárias da pandemia.

Também houve retração nos estados do Mato Grosso (-165,71 mil cabeças), Pará (-92,23 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (75,54 mil cabeças), Rondônia (-67,64 mil cabeças), Bahia (-51,51 mil cabeças), São Paulo (-34,38 mil cabeças), Goiás (-32,30 mil cabeças), Rio Grande do Sul (31,88 mil cabeças), Tocantins (-22,06 mil cabeças), Maranhão (-17,40 mil cabeças).

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.