Rio Branco, Acre, 3 de março de 2021

Sindicato diz que PF é culpada por demissão em massa de médicos no Juruá

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Segundo o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed),  a Polícia Federal pode ser responsável por morte de pessoas e por um possível estado de caos na saúde do Vale do Juruá.

Nesta quinta-feira, 10, a entidade emitiu nota culpando a PF pela demissão dos 52 médicos do Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul e dos municípios de Mâncio Lima e Rodrigues Alves, por causa de uma investigação da Polícia Federal.

O Sindmed afirma que o motivo dos pedidos de demissão “é a pressão sofrida pelos profissionais que estão sendo punidos de forma antecipada, pela Polícia Federal por realizarem, por exemplo, plantões que superam as 36 horas de uma só vez por falta de trabalhadores que assumam os plantões, além da realização de sobreaviso para os casos que carecem de especialistas”.

Entre os médicos investigados há vários especialistas como radiologista, otorrinolaringologista, cardiologista, gastroenterologista, ortopedista, cirurgião, oftalmologista, pediatra, intensivistas e psiquiatra.

A falta de profissionais, de acordo com o sindicato, força a classe a cumprir jornada de trabalho superior à exigida contratualmente. Quanto ao controle da frequência , segundo o sindicato, a incumbência deveria ser de responsabilidade do governo do Estado e da Associação Nossa Senhora da Saúde (Anssau), o que foge da competência dos médicos.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.