Rio Branco, Acre, 18 de abril de 2021

Operação Fake Bois: Acre teve prejuízo de R$ 30 milhões com fraude na venda de gado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Delegados da Polícia Civil do Acre concederam coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (9) para detalhar a segunda fase da Operação Fake Bois, que investiga a venda ilícita de gado no Acre.

Esta segunda fase a polícia passou a investigar os fazendeiros beneficiados com o esquema fraudulento na venda de gado. Segundo o delegado Pedro Resende, a polícia cumpriu seis mandados de busca. Ninguém foi preso nesta segunda fase da operação.

“Hoje passamos a buscar quem são essas pessoas beneficiadas. Cumprimos 6 mandados de busca em Capixaba, Senador Guiomard e Rio Branco”, conta Pedro Resende.

O delegado Pedro Resende afirma que o esquema fraudulento pode ter causado um prejuízo de R$ 30 milhões de reais do sistema tributário do Acre.

Ainda segundo Pedro, o cadastro de alguns fazendeiros estão bloqueados no Idaf até que sejam investigada a possível participação no esquema.

“Alguns proprietários de gado estão com seus cadastros no Idaf bloqueados até que se finalize as investigações”, disse o delegado.

Com informações da Folha do Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.