Rio Branco, Acre, 23 de abril de 2021

Artigo: Empresa organizada é empresa eficiente

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
César Gomes de Freitas
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na semana passada, neste espaço, iniciamos uma discussão sobre a importância do chamado “Processo Administrativo”, que é considerado a essência da gestão e formado por quatro atividades que deveriam estar presentes no dia a dia das empresas: planejamento, organização, execução e controle.

No texto da última quarta-feira, escrevemos sobre planejamento. Hoje, o tema é organização que, no processo administrativo, é utilizado no sentido de ordenar e coordenar.

É importante, para que as coisas aconteçam com eficiência, que a empresa tenha um nível mínimo de organização. Que cada coisa tenha um lugar e que cada coisa esteja no seu lugar.

Quantas vezes já não aconteceu de você precisar de um determinado objeto e quando foi procurá-lo, não encontrou porque alguém tirou aquele objeto do lugar e colocou em outro depois de utilizá-lo? Em nossas casas acontece isso. E perdemos tempo procurando objetos que deveriam estar em um determinado lugar, mas foram usados, porém, sem serem devolvidos ao seu devido lugar.

Nas empresas, acontece a mesma coisa. Quando as ferramentas e objetos são deixados em qualquer lugar, o próximo colaborador que precisar daquele objeto não o encontrará, perdendo precioso tempo procurando-o ao invés de realizar alguma tarefa ou atender os clientes.

Outro ponto importante da organização é referente a atribuição de autoridade e responsabilidades. Todos os colaboradores precisam conhecer e entender claramente a linha de autoridade, ou seja, a quem ele deve satisfação e sobre quem tem autoridade em virtude do organograma da empresa. E, igualmente importante, cada colaborador deve ter definidas com detalhes quais suas responsabilidades, a lista de tarefas e deveres que deve cumprir diariamente.

Quando realizava consultoria empresarial, era comum perguntarmos ao gerente/proprietário qual eram as atribuições e responsabilidade de um determinado colaborador e a resposta ser diferente daquela que recebíamos quando perguntávamos ao mesmo colaborador quais ele achava que eram suas atribuições e responsabilidades. O que o gerente esperava do colaborador não era o que o colaborador achava que o gerente esperava dele.

Definir claramente qual o papel de cada colaborador é fundamental para o sucesso de empresas e organizações, caso contrário temos apenas um bando de pessoas ocupando seu tempo com a tarefa que acha que deve cumprir, sem foco e objetivos.

Apenas empresas que conseguem se organizar, tendo um local para cada coisa e colocando cada coisa em seu lugar, além de definir autoridades e responsabilidades consegue ser eficiente e, assim, satisfazer seus clientes.

César Gomes de Freitas é professor do Instituto Federal do Acre (IFAC). Possui Pós-Doutorado pela Universidade Federal Fluminense, doutorado pelo IOC/Fiocruz, mestrado pela UCDB e é bacharel em Administração e Ciências Contábeis.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.