Rio Branco, Acre, 15 de junho de 2021

Jornalista da Globo é brutalmente agredida ao filmar briga no Piauiense; assista

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por iG Último Segundo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Cenas lamentáveis ocorreram no Campeonato Piauiense. No confronto entre Altos e Fluminense-PI, a jornalista Emanuele Madeira, do Globoesporte.com, foi agredida e teve seu celular tomado por um homem uniformizado com a vestimenta do Altos enquanto filmava a briga generalizada entre as duas equipes.

A discussão entre Wallace Lemos, técnico do Flu-PI, e o presidente do Jacaré, Warton Lacerda, ocasionou toda a polêmica em frente aos vestiários do estádio Felipão. Durante o bate-boca entre jogadores e integrantes das comissões técnicas, a jornalista, que filmava o ocorrido com um celular, foi surpreendida por um homem que retirou à força o celular de suas mãos e ainda a agrediu.

Emanuele Madeira registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil. Em contrapartida, o Altos nega que a pessoa flagrada usando camisa do clube faça parte do seu estafe.

– Ei, ei, não tô sendo filmado aqui, não, moça – disse o funcionário.
– Nem toque – responde a jornalista.
– Pois é, pois não venha filmar ninguém aqui, não – ameaçou o homem e logo em seguida toma o celular da jornalista.

O funcionário em questão é João Paulo dos Anjos, que antes de devolver o aparelho para a cronista, segurou Emanuele pelo pescoço até perceber que estava sendo filmado pelo cinegrafista.

– Ele tomou o celular da minha mão, e eu fui para cima dele tentando recuperar. Ele tentou me impedir me afastando de lado. Por conta do cinegrafista ter chegado em cima, ele devolveu meu celular. A intenção dele era apagar o vídeo. Ainda tem a tentativa de obstruir o nosso trabalho – explicou a jornalista.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.