Rio Branco, Acre, 17 de junho de 2021

Acre promove segunda edição do Encontro de Coordenadoras dos Organismos de Políticas para Mulheres

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Com o tema Protagonismos dos OPM na Execução de Políticas para Mulheres, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres (SEASHDM), por meio da Diretoria de Políticas Públicas para Mulheres, promoveu nesta terça-feira, 8, o II Encontro de Coordenadoras dos Organismos de Políticas para Mulheres (OPM).

O evento foi realizado no Cine Teatro Recreio, ao lado da Fundação de Cultura Elias Mansour, em Rio Branco, e contou com a participação de representantes de 13 municípios.

“O objetivo do encontro é fortalecer o diálogo entre Estado e municípios, por isso estamos trazendo para as coordenadoras uma capacitação sobre igualdade de gênero, direito da mulher e violência doméstica, para que possam disseminar esse conhecimento nos municípios e fortalecer a rede local de proteção e de enfrentamento à violência contra a mulher”, destaca a diretora de Políticas Públicas para Mulheres da SEASHDM, Isnailda Godim.

Além das coordenadoras dos OPM, participaram do evento representantes do Tribunal de Justiça, primeiras-damas de alguns municípios, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim/AC) e representante do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) do Acre, Giovana Castelo Branco, e, representando a titular da SEASHDM, Ana Paula Lima, o diretor de Gestão da secretaria, André Crespo.

“O evento pretende promover o fortalecimento das OPM e aprofundar a conversa entre as gestoras de políticas públicas para as mulheres, daí a importância de as prefeituras estarem aqui representadas. É preciso trazer o protagonismo para os municípios, o Estado sozinho não executa políticas, é preciso apoio e parceria”, expõe o diretor.

Mulheres fortalecendo mulheres

Entre as histórias a serem destacadas está a de Maria Francisca da Silva. Sua luta em prol dos direitos e igualdade de gênero teve início quando começou a trabalhar como margarida (gari) no ano de 2017, sendo a primeira mulher de Marechal Thaumaturgo a atuar na área.

“Existia muito preconceito com relação a mulheres que trabalhavam nessa profissão e, com um trabalho de mobilização, conseguimos fazer com que hoje muitas queiram ser margaridas e tenham orgulho disso. Hoje sou coordenadora da OPM no município e estou feliz em fazer parte da gestão com esse trabalho de fortalecer e incentivar mulheres em seus objetivos”, enfatiza Maria Francisca.

Outra vivência a ser reportada é a de Osmarina Kaxinawá, coordenadora do OPM de Santa Rosa do Purus, que está em seu primeiro ano de gestão e relata como os trabalhos estão sendo alinhados no município.

“Apesar de ser muito difícil, estamos iniciando os trabalhos para incentivar a produção do artesanato, visando promover renda para as mulheres, que em muitos casos estão enfrentando dificuldades financeiras”, explica a coordenadora do OPM de Santa Rosa.

  • Com informações da Agência de Notícias do Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.