Rio Branco, Acre, 15 de junho de 2021

Auditor do TCU é afastado e confessa que dados passados a Bolsonaro eram falsos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Costa e Silva foi afastado de suas funções e confessou à chefia imediata que ele fez as análises citadas por Jair Bolsonaro (sem partido) nesta semana, questionando o número de mortes pela covid-19 no Brasil . O presidente disse que o número era superestimado, creditando a informação ao TCU, que logo o desmentiu .

Segundo informações preliminares encaminhadas à corregedoria do tribunal, o auditor comentou suas análises pessoais com o pai, que é militar e amigo pessoal de Bolsonaro. Ele teria levado as informações falsas ao presidente.

A corregedoria, sob comando do ministro Bruno Dantas, deve encaminhar um relatório à presidente do TCU, Ana Arraes, propondo a abertura de um processo disciplinar contra Alexandre Figueiredo Costa e Silva Marques. O objetivo é que a investigação seja aprofundada , com a oitiva de depoimentos dos envolvidos.

O auditor chegou a ser indicado para uma diretoria do BNDES em 2019. Sua posse foi barrada pelo próprio TCU, por conflito de interesses , já que o tribunal fiscaliza o banco. Segundo o portal Metrópoles, além de próximo do presidente, Alexandre é crítico do PSOL e da imprensa.

– Com informações do jornal Folha de S. Paulo e do portal Metrópoles

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.