Rio Branco, Acre, 31 de julho de 2021

Chefe de facção criminosa que tinha vida de luxo em SP após fugir de escolta no AC pega 13 anos de prisão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Justiça do Acre condenou a 13 anos de prisão um dos principais chefes de uma organização criminosa que atua no estado. Marcos Lindozo, mais conhecido como Dragão, foi preso em 2018 durante a Operação São Jorge em São Paulo (SP) pela Polícia Civil acreana após mais de um ano foragido.

Na época, Lindozo estava foragido da Justiça acreana desde 2017 após fugir de uma escolta prisional. Durante o tempo que ficou foragido, o suspeito chegou a adquirir identidade falsa e vivia rotina de luxo em São Paulo, junto com a mulher, Maria Angélica, que também foi presa em flagrante em dezembro de 2018.

Além da prisão do casal, a polícia cumpriu mandado de prisão contra uma irmã do suspeito, que seria braço direito dele nas ações. Foram apreendidos ainda três tijolos de cocaína, um veículo de luxo, 50 bananas de dinamites e seis documentos de identidade.

Após a prisão no estado paulista, foi denunciado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e condenado pela 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco. A decisão ainda cabe recurso.

ALEAC

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!