Rio Branco, Acre, 20 de junho de 2021

Médico acreano morto pelo “amigo” na Bahia pagava por arma que foi usada no crime

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O médico acreano Andrade Lopes Santana, 32 anos, morto em Feira de Santana, interior da Bahia, negociou a compra de uma arma com o suspeito de ter cometido o crime, Geraldo Freitas Junior. A informação foi passada pelo delegado Roberto Leal, coordenador de polícia da região, ao G1 da Bahia nesta quinta-feira (10). Os dois estudaram juntos na Bolivia.

Andrade Lopes foi encontrado morto no dia 28 de maio, no rio Jacuípe, na cidade de São Gonçalo dos Campos, a cerca de 120 quilômetros de Salvador. Ele desapareceu no dia 24 de maio, quando saiu de Araci, onde morava e trabalhava, com destino a Feira de Santana, que fica a 23 quilômetros de São Gonçalo dos Campos.

Segundo os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), foi constatado um disparo de arma de fogo na nuca e uma corda no braço amarrada a uma âncora para o corpo não emergir nas águas do Rio Jacuípe.

De acordo com a polícia, o médico tinha acertado a compra da arma com o amigo por R$ 12 mil, de forma parcelada. Andrade Lopes, inclusive, já tinha feito o pagamento de R$ 9 mil e ainda ia pagar uma última parcela no valor de R$ 4 mil.

Segundo o delegado, o médico já tinha tomado aulas para se tornar um atirador e aguardava a autorização de posse de arma para pegar o revólver com Geraldo Freitas Junior.

Com informações do G1 Bahia

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.