Rio Branco, Acre, 20 de junho de 2021

Pelo Ministério do Meio Ambiente, Acre é convidado a compor comitê consultivo do Projeto-Piloto Floresta+

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Com experiência em políticas voltada aos serviços ambientais, que beneficiam quem produz com sustentabilidade e baixas emissões, o Estado do Acre foi convidado a integrar o comitê consultivo do Projeto-Piloto Floresta+, presidido pelo Ministério de Meio Ambiente (MMA).

Os membros que integram o comitê irão contribuir para recomendações, deliberações e acompanhamento das atividades voltadas para o desenvolvimento do projeto, de pagamento por serviços ambientais, com foco na conservação e recuperação da vegetação nativa da Amazônia Legal e o fortalecimento da estratégia nacional para Redução de Emissões Provenientes de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+).

O governo do Acre, por meio do Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC), conduz a coordenação técnica do Sistema de Incentivos a Serviços Ambientais (Sisa), um moderno instrumento criado pelo Estado, que incentiva a conservação do meio ambiente, mediante o incentivo a serviços ambientais.

O presidente do IMC, Érico Barboza, indicou a chefe de Departamento de Regulação do IMC, Francisca Arara, que também preside o Comitê Regional para Parcerias dos Estados com os Povos Indígenas e outras Comunidades da Força-Tarefa dos Governadores sobre o Clima e Florestas (GCF), para compor o comitê consultivo do Floresta+.

“O Acre adquiriu expertise em salvaguardas socioambientais graças à implementação do Sistema de Serviços Ambientais (Sisa), composto por um conjunto de programas, subprogramas e projetos de serviços ambientais, especialmente os relacionados à redução de emissões de gases de efeito estufa por desmatamento e degradação florestal (REDD+)”, explica Érico Barboza.

O governador Gladson Cameli destaca que Francisca Arara contribuirá na facilitação junto à coordenação interinstitucional e no diálogo entre os integrantes do Comitê Consultivo Projeto Piloto Floresta+.

“A Francisca Arara estará compartilhando as experiências em serviços ambientais e REDD+ implementadas pelo Estado. Sua participação será de grande relevância, principalmente quanto à importância do diálogo e participação efetiva dos beneficiários, especialmente dos povos indígenas e pequenos produtores e da sociedade civil organizada”, explica.

“Quero externar meus sinceros agradecimentos ao governador Gladson Cameli, que tem se empenhado em garantir a execução de políticas públicas que beneficiam diretamente milhares de produtores, extrativistas e indígenas. É uma honra representar o Estado do Acre e compartilhar nossas experiências e projetos voltados para a conservação de nossas florestas e melhoria da qualidade de vida de quem vive nas comunidades”, comemora Francisca.

Sobre o Floresta+

São objetivos do programa Floresta+ a implementação de uma estratégia nacional de pagamentos por serviços ambientais (PSA) em florestas nativas, apoiar o mercado de serviços ambientais e estimular boas práticas ambientais também no setor privado, a fim de promover uma nova economia de conservação florestal.

A iniciativa irá valorizar quem cuida da “floresta em pé”, concedendo incentivos financeiros aos pequenos agricultores, povos indígenas e comunidades tradicionais, mediante iniciativas de conservação, redução do desmatamento e restauração ou recuperação florestal, contribuindo para melhoria de vida nas comunidades locais.  O Floresta+ recebeu do Fundo Verde para o Clima (GCF, na sigla em inglês) mais de R$ 500 milhões para a implementação do projeto até 2026.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.