31.8 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Manutenção da BR-364, que liga Cruzeiro do Sul a capital Rio Branco, pode ser suspensa por falta de dinheiro

Por

Não é novidade que a BR-364, que liga Cruzeiro do Sul a capital Rio Branco, está em condições precárias. O trajeto aumentou em mais de 3 horas de viagem. O maior problema relatado pelos usuários da via são os buracos e as erosões na lateral.

Dos R$ 200 milhões de contrato que tem com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT para manutenção da BR, o empresário Jarbas Soster disse que recebeu apenas R$ 30 milhões no final de janeiro e R$ 10 milhões no último mês de maio. Ele ameaçou suspender as obras de manutenção, caso não haja suplementação.

“Pelo volume de trabalho e do valor dos dois contratos, o valor liberado, R$ 40 milhões, não são suficientes, até porque investi em uma usina de asfalto e uns canteiros novos. Sem dinheiro eu não tenho como trabalhar e terei que desmobilizar toda a estrutura até julho. Mas dada a importância dessa estrada, não acredito que o Dnit deixe isso acontecer”, pontua Soster.

O empresário explicou que aguarda por uma liberação somada em R$ 100 milhões que o Dnit poderá fazer para as BR’s 364 e 317 no Acre. “Essa é apenas uma expectativa, mas não há previsão de data nem nada certo”, relata afirmando que o grande problema da BR-364 se deu no início da obra. “Os governos que fizeram essas obras escolheram materiais impróprios e inservíveis para a base. Tem muita tabatinga e solo mole em aterros, por exemplo”, critica.

A MSM atua em dois trechos da rodovia, especificamente entre Rio Branco e o Riozinho do Andirá e de Sena Madureira a Feijó.

Carlos Moraes, superintende do Dnit no Acre, diz que não pode fazer nenhuma declaração a respeito dos recursos destinados a BR-364, somente a assessoria de comunicação do órgão, na sede em Brasília, pode dar informações.

Durante uma agenda em Brasília (DF) no último dia 24, Gladson Cameli se reuniu com o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e acertaram que Estado e União vão trabalhar juntos para garantir a trafegabilidade e assegurar serviços definitivos na BR-364. O governador deixou a estrutura do governo “à disposição para ajudar no que for preciso para garantir melhorias nessa rodovia”.

Durante o encontro, Marcelo Sampaio falou sobre problemas financeiros do Ministério, mas garantiu empenho na questão da BR-364, destacando “a importância da parceria com o governo do Acre para a realização dos investimentos e serviços necessários na rodovia”.

É importante destacar que em fevereiro deste ano, o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, garantiu ao governador Gladson Cameli e à parte das bancadas federal e estadual, a instalação do escritório do Departamento em Cruzeiro do Sul no mês de maio, mas isso não aconteceu.

De acordo com o superintende do Dnit no estado, aconteceram problemas na locomoção do imóvel. “O processo é burocrático e quando estávamos terminando o proprietário desistiu de alugar o imóvel. Aí estamos começando da estaca zero novamente. Vamos ter que procurar o imóvel novamente, instruir o processo, que vai passar na AGU, DNIT/SEDE e Ministério da Economia, então é difícil estimar um prazo”, explicou.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!