26.1 C
Juruá
quinta-feira, junho 30, 2022

Policial militar do Acre se forma em curso de motopatrulhamento tático no Mato Grosso do Sul

Por redação.

Francisco Nunes de Souza Júnior, o 3º sargento F. Júnior, de 37 anos, entrou para o seleto grupo dos 20 Cavaleiros de Aço do Estado do Acre. O militar concluiu no último domingo, 19, o Curso de Motopatrulhamento Tático, na Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS). A solenidade de formatura ocorre na noite desta terça-feira, 21, na qual os 10 concludentes serão condecorados.

O curso começou com trinta e cinco alunos e após 80 dias, apenas dez concluíram. Foto: cedida

Dividido em dois módulos, o curso teve a duração de 80 dias em solo sul-matogrossense e contou com uma vasta gama de disciplinas teóricas relacionadas à área policial e também específicas do tipo de policiamento. Entre elas, Manutenção e Mecânica de Motocicletas; Instrução Off Road; Pilotagem de Alto Risco; Doutrina Rocam; Noções de Escolta Policial e Legislação Aplicada.

O curso contou ainda com visitas técnicas ao Grupamento de Motos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Brasília; ao Grupamento de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO); e ao Grupamento Tático em Ações Motociclistas (GTAM) da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) .

O curso contou com a vasta parte prática. Foto: cedida

Com aproximadamente três mil quilômetros de distância entre Rio Branco (AC) e Campo Grande (MS), após enfrentar a BR-364 por três noites e dois dias de ônibus, a saudade de casa foi uma das dificuldades encontradas pelo militar. Distante de sua esposa e de seus dois filhos, um deles de apenas três meses, o sargento se empenhou para realizar o sonho de ser cursado na área.

O curso contou com a visita técnica à Polícia Rodoviária Federal, em Brasília. Foto: cedida

O militar, que serve no Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva desde quando o grupamento se encontrava nas unidades de área, destaca a importância do curso para sua carreira. “Na minha carreira fecha um elo, onde dentro desta modalidade estou habilitado tecnicamente a atuar contra o crime em nossa cidade”, disse o sargento, que também é formado no Curso de Distúrbios Civis (CDC) pela Polícia Militar do Acre (PMAC).

O estado do Acre agora conta com 20 cavaleiros de aço, formados nas polícias militares do Amapá (3); Goiás (3); Ceará (5); Rio de Janeiro (1); Mato Grosso (3); Sergipe (3); Bahia (1) e Mato Grosso do Sul (1). Os membros da unidade tem buscado o aprimoramento técnico e especializado, que denota uma melhor prestação do serviço à comunidade acreana.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!