26.1 C
Juruá
domingo, julho 14, 2024

“Tem hora que é preciso estancar a crise senão ela vai bater no gabinete do governador”, diz Edvaldo sobre perda de liderança de Henrique Maciel

Por Assessoria.

- Publicidade -

Em discurso nesta terça-feira (21), o deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) voltou a falar sobre a crise instalada na Polícia Civil, em que coloca o delegado-geral da Polícia Civil, Henrique Maciel, como alvo de uma série de denúncias. O parlamentar disse que está instalada uma crise política no coração da Secretaria de Segurança Pública, que pode terminar esbarrando no gabinete do governador Gladson Cameli (PP).

Ao comentar a nota divulgada pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Acre (Adepol), feita a partir de uma decisão tomada em assembleia, Edvaldo Magalhães disse que o delegado-geral de Polícia Civil perdeu a capacidade de liderar.

“O delegado-geral da Polícia Civil perdeu completamente a condição de liderar um órgão sensível como é a Polícia Civil. Tem hora que é preciso estancar a crise senão ela vai bater no gabinete do governador”, disse Edvaldo Magalhães.

E reforçou ao dizer que a crise é política: “É uma crise de ordem política. Perdeu a condição de liderar o processo. Você não consegue comandar a Polícia Civil sem liderar. Estou fazendo uma análise da política. Este é o ambiente da política. Portanto exige de nós um olhar da política. Não se consegue liderar, com um diretor-geral que não lidera. Com alguém que não consegue liderar os intermediários principais, que são os delegados”.

- Publicidade -
Copiar