Rio Branco, Acre, 25 de outubro de 2020

Prefeitura prejudica servidores para beneficiar empresa de segurança privada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em reunião com vigias, prefeitura manifesta a intenção de remanejá-los para postos de saúde da periferia e do interior. Servidores foram ameaçados de demissão caso não aceitem.

O motivo seria a contratação de uma empresa de segurança privada que irá implantar um sistema de vigilância eletrônica nos postos de saúde mais centrais.

Alguns vigias, teriam procurado o vereador de oposição Valdemir Neto (PT) para relatar o tom de ameaça com que o ‘remanejamento’ foi anunciado.

Segundo o vereador, os vigias teriam sido ameaçados de demissão caso não aceitassem o remanejamento.

V.Neto

‘Edital prevê que os vigias trabalhariam nos postos para as quais se inscreveram’, afirma Vereador Valdemir Neto (PT)

O edital 001/2005, pela qual os vigias prestaram concurso prevê no inciso 10.1 que ‘Os candidatos aprovados no concurso serão lotados e terão exercício nas unidades conforme ato de inscrição’.

A prefeitura alega que a medida visa contenção de gastos municipais, mas o vereador contesta.

‘Não há contenção de gastos remanejando os servidores permanentes. O único objetivo é beneficiar a empresa que ficará apenas com o ‘filé’, ou seja, os postos de saúde mais centrais.’, explica Valdemir Neto.

Os servidores deverão mover uma ação contra a decisão da prefeitura, baseando-se no edital de concurso.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.