Rio Branco, Acre, 28 de outubro de 2020

Alunos realizam manifestação em apoio a professor na escola Dom Henrique Ruth

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na manhã desta sexta-feira (08), alguns alunos da escola de ensino médio Dom Henrique Ruth, realizaram um protesto na frente da instituição de ensino em apoio a um professor que diz estar sendo perseguido pela atual gestão da escola. Vestidos de preto, os alunos estiveram presentes no local e demonstraram apoio ao professor, que disse estar sofrendo represália por ter se manifestado contra a direção da escola. De acordo com informações, após a manifestação os alunos que participaram do ato retornaram para casa, ainda em forma de protestos.

“Se eu não fizesse essa manifestação, nem a Coordenação de Educação, nem a sociedade saberiam o que está ocorrendo na direção, que é arbitrária e não respeita a política participativa dentro da escola”, ressaltou o professor

Emerson de Aguiar Corsini, dava aulas no colégio, porém, segundo o Conselho Escolar, o professor costumava chegar atrasado, atrasava as notas dos alunos e costumava não participar das reuniões de planejamento escolar, o que acabou acarretando a saída do professor. Contudo, o mesmo contesta a decisão do conselho e diz que a decisão foi arbitrária e irregular.

Na rede social Facebook, o apoio ao professor se tornou ainda maior. Diversos alunos e também ex-alunos demonstraram apoio a Corsini através da hashtag ‘#todospelotiozão’ criada para que todos pudessem deixar suas mensagens em apoio ao educador.

“Está na hora de lutarmos por aquilo que é direito de todos liberdade de expressão! Muita vezes isso é esquecido e o que realmente é válido é a opinião e o veredito ‘daquele que tem poder’ ‘o dono da razão’. É nessas horas que temos e devemos apoiar o protesto do nosso querido amigo e professor Emerson de Aguiar. Que não sejamos apenas ‘pessoas mudas’! Medo? De quem? O medo que devemos ter, é de ser pessoas sem opinião”, ressaltou Thais Souza, através da hashtag.

Jair de Souza, diretor da instituição e apontado como o principal ‘mandante’ da saída do professor, disse que a decisão foi tomada pelo órgão máximo da escola e fez questão ainda de ressaltar que não está perseguindo ‘nenhum professor’, e sim cumprindo com o cargo que lhe foi dado.

“Ele veio amordaçado para frente da escola, alegar que está sendo perseguido. Isso não existe. O professor teve a atenção chamada para cumprir com suas obrigações como servidor público. O professor está expondo problemas internos na escola e criando situação de desconforto entre comunidade escolar e a direção”, finalizou.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.