Rio Branco, Acre, 27 de novembro de 2020

Homem é condenado a mais de 18 anos por estuprar filha e enteada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Justiça do Acre condenou dois homens a penas que somadas chegam a quase 30 anos de prisão por estupro de vulnerável. As vítimas, que tinham 14 e 12 na época em que o caso foi denunciado, eram filha, enteada e sobrinhas dos agressores, segundo o Tribunal de Justiça (TJ-AC). O caso ainda cabe recurso na Câmara Criminal, porém, os réus não podem recorrer em liberdade.

O caso ocorreu na cidade de Acrelândia, interior do Acre, em 2015. A Justiça não divulgou as circunstâncias em que os abusos ocorriam, mas salienta que teriam ocorrido em mais de uma ocasião.

O pai e padrasto das vítimas foi condenado a 18 anos, 11 meses e 15 dias de prisão. Já o tio, recebeu uma pena de 10 anos e seis meses de reclusão. As duas penas devem ser cumpridas em regime inicialmente fechado.

Na decisão, assinada pela juíza Kamylla Acioli Lins e Silva, a Justiça ressalta os danos causados às vítimas após os abusos.

“As consequências para esta espécie delituosa são nefastas e podem ser traduzidas no medo que atinge a vítima e o sentimento de vergonha que a vítima sente em relação aos seus familiares e amigos, devendo, certamente, ser submetida a tratamento psicológico para, ao menos, tentar amenizar o trauma, já que dificilmente conseguirá apagá-lo totalmente de sua mente”, salienta a magistrada no documento.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.