Rio Branco, Acre, 27 de setembro de 2020

Campanha contra a febre aftosa alcança índice recorde no Acre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) divulgou nesta sexta-feira, 17, o resultado da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no estado, realizada durante o mês de maio.

O índice de 99,12% é o maior da história, e pela primeira vez desde o ano de 1999, quando foi criado o Programa de Erradicação da Febre Aftosa, a cobertura vacinal do rebanho bovino supera a casa dos 99%.

Até então, a história aponta que o ano de maior sucesso havia sido durante a segunda etapa da campanha de vacinação do ano de 2014, quando o índice chegou a 98,96%.

O rebanho atual do Acre está estimado em mais de 2,8 milhões de animais.

Como nesta primeira etapa a vacinação é obrigatória apenas para os animais até 24 meses de idade, salvo nos municípios que fazem fronteira com a Bolívia, que são obrigados a vacinar todo o rebanho, o número total de animais que deveriam ser imunizados era de 1,80 milhão. Desses, mais de 1,79 milhão foi vacinado em mais de 20 mil propriedades rurais.

Os cinco maiores índices foram registrados em Acrelândia (100%), Epitaciolândia (99,96%), Rodrigues Alves (99,85%), Capixaba (99,84%) e Assis Brasil (99,80%). Já o menor índice foi em Porto Walter, onde 92,53% dos animais foram vacinados contra a aftosa.

O Idaf usou durante a campanha mais de 100 profissionais, entre veterinários, técnicos, servidores administrativos e os fiscais de trânsito animal, que são responsáveis por coibir o transporte de animais que não estejam vacinados.

“Esse é um trabalho duro, que vem se desenvolvendo há quase 20 anos. Graças à consciência do produtor rural e todo o corpo técnico e administrativo do Idaf, conseguimos pela primeira vez ultrapassar a barreira dos 99%. É um momento de comemoração”, afirma Jean Carlos Torres, coordenador do programa de febre aftosa.

 

Recorde fortalece pecuária do Acre

O índice de vacinação chega no momento em que o Acre completa 11 anos como zona livre de febre aftosa reconhecido pela Organização de Saúde Animal e comemora a liberação da União Europeia para que seja um dos estados do país autorizados a fornecer carne bovina para a fabricação de produtos industrializados (carne enlatada).

“Esses resultados são fruto de um trabalho integrado entre governo e produtores rurais. Essa parceria nos permite avançar cada vez na sanidade animal e garantir um produto com condições de entrar em qualquer mercado consumidor do mundo”, destaca Ronaldo Queiróz, diretor-presidente do Idaf.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.