Rio Branco, Acre, 28 de outubro de 2020

Avança a manutenção emergencial da BR-364 e Dnit prepara nova etapa da recuperação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Cnz1CF0WAAAq4u2O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) continua com os trabalhos de recuperação emergencial da BR-364 entre Sena Madureira e o Rio Liberdade, em Cruzeiro do Sul.

As ações estão sendo feitas desde o ano passado, quando o governador Tião Viana conseguiu a liberação de R$ 78 milhões, pelo governo federal, para a execução das obras.

A recuperação emergencial vem sendo executada nos 42 quilômetros mais críticos entre Tarauacá e o Rio Liberdade.

Para o restante da estrada, de Sena Madureira a Cruzeiro do Sul, o Dnit mantem boa trafegabilidade, com tapa-buraco e reciclagem do solo.

“Temos quatro frentes de ações na rodovia, correspondentes a Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó e Rio Liberdade, onde três empresas trabalham na recuperação desses trechos”, relata o supervisor do Dnit no Acre, Thiago Caetano.

Os trabalhos, apesar de emergenciais, garantem uma base para o trabalho posterior, de recuperação total da rodovia. Esta nova etapa, que já tem recursos de R$ 230 milhões garantidos junto ao governo federal, está em andamento. Após as duas audiências públicas realizadas na última semana, em Cruzeiro do Sul e Tarauacá, será aberto o processo licitatório e iniciadas as obras.

O Departamento de Estradas se Rodagem do Acre (Deracre) está acompanhando de perto o trabalho realizado. Cristovam Moura, diretor-presidente do Deracre, explica a grande mudança ocorrida nos projetos do Dnit: “No ano passado, conseguimos sensibilizar o Dnit para que os novos projetos da BR-364 tivessem a base do solo de macadame hidráulico utilizando pedras, o que garante mais resistência ao pavimento em uma região que tem tantas precipitações de chuva”.

Até 2015, o Dnit só permitia em seus projetos de rodovia que a base fosse feita com cimento, o que ficou comprovado ser impróprio para o solo da região, que é extremamente argiloso.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.