Rio Branco, Acre, 24 de outubro de 2020

Deixar o bebê chorando no quarto pode ensiná-lo a dormir, diz estudo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A única ferramenta de comunicação do bebê é o choro, mas às vezes é sua ferramenta de manipulação também. O choro para os pais é quase uma tortura, e deixá-lo chorar pode parecer uma crueldade – mas muitas vezes pode ajudá-lo no crescimento. Ao menos é o que diz um novo estudo.

A pesquisa, publicado no periódico “Pediatrics”, alega que deixar o recém-nascido chorando no quarto durante curtos intervalos a noite ou atrasar o horário de ir para a cama não deixa a criança estressada nem prejudica o vínculo com os pais – e pode inclusive funcionar. Porém, o estilo de criação da família brasileira, mais liberal na educação, não é muito compatível com esta tática, que é mais voltada para a educação mais rígida de alguns países da Europa e dos Estados Unidos, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

“De modo geral, todas as técnicas comportamentais trazem uma melhoria do sono, mas, na prática, os pais chegam ao consultório dizendo que leram tudo sobre elas na internet e que não vão fazer nada disso”, conta a neurologista infantil Magda Lahorgue Nunes, coordenadora do grupo de estudos do sono da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Durante o estudo foram analisadas 43 crianças australianas, com idades entre os 6 e os 16 meses, que apresentavam problemas de sono. Os pequenos foram divididos em três grupos: no primeiro, os pais tentaram a extinção gradual, ou seja, permitiram que o bebê chorasse por intervalor curtos e regulares por várias noites seguidas; o segundo tentou atrasar o momento de ir para a cama gradualmente; o terceiro funcionou como grupo controle. Após um ano, os pesquisadores observaram que as duas técnicas reduziram o tempo que as crianças demoravam para dormir e diminuiram também a incidência de despertar noturno. Ainda segundo a pesquisa, não houve diferença nas medidas de bem-estar emocional e comportamental das crianças.

Para a nossa sociedade, a melhor técnica é aquela que se adapta à rotina da família e que os pais conseguem seguir, de acordo com a médica. Mas antes de criarem uma rotina, os pais devem ter paciência para suportar muito choro e protesto.

 

Por Lifestyle.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.