Rio Branco, Acre, 20 de outubro de 2020

Com chapéu de cangaceiro, Lula prioriza agenda no Nordeste

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta reatar com suas bases eleitorais diante a rejeição de 46% do eleitorado. O índice é o pior entre os testados para eleição presidencial de 2018, segundo a Datafolha.

De acordo com o Jornal Folha de S.Paulo, Lula trocou a roupa social pela vestimenta vermelha e pelo chapéu de cangaceiro e passou a priorizar agendas com movimentos de esquerda e viagens ao Nordeste.

A troca seria uma tática para sobreviver politicamente diante o cenário de crise.

A queda em sua popularidade decorreu do avanço da Operação Lava Jato, onde o petista é investigado por suposta ligação com imóveis reformados por empreiteiras alvos da operação, além de denunciado sob acusação de tentar obstruir a investigação. O afastamento de sua afilhada política, Dilma Roussef, da presidência da República também afetou a imagem de Lula.

Ele já visitou assentamentos de sem terra e cooperativas de agricultores. A estratégia, no entanto, não é nova. Em 2006, Lula recorreu ao mesmo expediente quando disputou a reeleição logo após o estouro do escândalo do mensalão. Em 2010, quando tentava eleger a sucessora, repetiu a agenda em circunstâncias semelhantes ao lado dela.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.