O líder do governo, deputado Gehlen Diniz (Progressistas) comentou durante a sessão desta terça-feira (10) a respeito da celeuma envolvendo o senador Sérgio Petecão e a cúpula da Segurança Pública. Diniz afirmou que o contraditório é salutar. Ele destacou que na mesma medida que Petecão pode comentar sobre a Segurança, os integrantes dela podem responder a fala do senador.

“Infelizmente, homicídios sempre vão existir. O trabalho do governo Gladson é reduzir esses índices paulatinamente. A Segurança Pública do Estado está de parabéns, claro ainda há muito o que melhorar. O senador tem todo o direito de falar, assim como os responsáveis do sistema de segurança. É bom que se fale desse tema. É um problema diário”, salientou.

Ao falar da Saúde, Gehlen Diniz salientou que “o sistema já foi terceirizado lá em 2008, com o Pró-Saúde. O sistema já foi terceirizado. Mais uma bomba relógio para o governo desarmar”, disse o parlamentar.

O progressista salientou que mais mil pessoas do Pró-Saúde podem ser demitidos em virtude de um parecer do Ministério Público do Trabalho que adverte que não pode terceirizar apenas mão de obra.

“A intenção número um do PL é regularizar a situação dos servidores do Pró-Saúde. O que fez o governo passado, o senhor Tião Viana? Maldade diferenciada é trabalhar o mês inteiro e não receber”.

  • Da redação do Notícias da Hora.