Motorista de aplicativo sequestrado por criminosos é baleado durante troca de tiros

Um motorista de aplicativo viveu momentos de terror após ser sequestrado por membros de facção, ter o seu carro usado para execução de rivais e ser ferido a tiros na noite desta segunda-feira (6). O sequestro aconteceu no bairro Cidade Nova e terminou quando a Polícia Militar conseguiu resgatar o motorista e prender 4 pessoas no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, o motorista recebeu uma corrida para o bairro Cidade Nova e, ao chegar ao seu destino, 4 homens entraram no veículo. O motorista seguiu o seu trajeto normalmente até os bairros na parte alta da cidade e, quando chegaram no bairro Apolônio Sales, os criminosos anunciaram o assalto e colocaram o profissional dentro do porta-malas do veículo. Um dos bandidos assumiu a direção e começou a dirigir pelos bairros das 19h até às 22h30min, na tentativa de encontrar membros da facção rival em via pública e executá-los.

Uma guarnição da Polícia Militar avistou os criminosos em atitude suspeita no veículo e resolveu fazer um acompanhamento. Foi dada ordem de parada e os bandidos desobedeceram, dando início a uma perseguição que ocorreu em várias ruas do bairro Apolônio Sales. Durante a ação houve troca de tiros e, quando os bandidos chegaram na Estrada Jarbas Passarinho, os policiais resolveram atirar nos pneus do carro na tentativa de parar o veículo. O motorista sequestrado que estava no bagageiro foi ferido com dois projeteis nos pés. Quando os bandidos perceberam que não dava para fugir da guarnição policial, se renderam e pararam o veículo. Foi feito a abordagem e em posse dos criminosos foram encontrados três armas de fogo, uma pistola (ponto 40), uma Glock 380, um revólver 38 e cerca de 45 munições dos três calibres.

Quando os policiais abriram o bagageiro do carro, encontraram o motorista de aplicativo ferido e acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que prestou os primeiros atendimentos ao paciente e o conduziu ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Os membros da facção foram presos e encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Por David Sahid, do AC24horas.