Acre é o estado com maior percentual de adolescentes fora da escola, aponta IBGE

O número de abandono e de atraso escolar entre os jovens de 15 a 17 anos são determinados predominantemente pela renda, é o que aponta a Síntese de Indicadores Socias (SIS), do IBGE. A pesquisa mostrou que 11,8%, ou seja, 737 mil jovens com as menores rendas tinham abandonado a escola sem concluir o ensino médio em 2018, percentual oito vezes maior que o dos jovens mais ricos, que foi de 1,4%.

Quando todas as faixas de renda são consideradas, esse número cai para 7,6% dos adolescentes na faixa etária entre 15 e 17 anos fora da escola, o que representa 1,2 milhões de pessoas.

O Acre, mais uma vez, se destacou negativamente na pesquisa, foi o estado com o maior percentual de jovens na faixa etária fora da escola, 17,4%, seguido por Alagoas com 16,8% e Pernambuco, com 15,4%. O estado melhor colocado foi Santa Catarina, com 7,8%. Entre as regiões, Norte e Nordeste têm igualmente 9,2% dos jovens fora da escola e dividem o primeiro lugar no ranking.

Já com relação ao atraso escolar, quase um quarto dos jovens de 15 a 17 anos do país, 23,1%, estavam na escola mas fora da etapa adequada, ou seja, não cursavam o ensino médio. Mais uma vez as regiões Nordeste e Norte apresentaram as piores taxas, 29,5% e 29% respectivamente.

  • POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET.