Bestene comenta possível saída de Gladson do PP e diz: “Não gostaria que ele realmente tomasse essa decisão”

A guerra fria entre o governador Gladson Cameli (PP) e o grupo ligado ao deputado estadual José Bestene (PP) está longe de ter um fim. Motivada por questões ligadas a exonerações na Saúde e a importação de secretários de outros estados para atuar no Acre, o arsenal gasto pelos dois parece a cada dia ganhar mais munição.

Na tarde de quinta-feira, o governador Gladson Cameli (PP) disse ao jornalista Nelson Liano, publicado em primeira mão pelo Notícias da Hora, que poderá deixar o PP. Ao que parece, Gladson quer cortar todas as ligações com a família Bestene e para isso precisaria deixar a casa progressista.

Ao ser procurado nesta manhã para comentar as declarações de Cameli, Bestene se disse surpreso com a atitude do governador. Mas, disse que ia busca-lo para ouvir dele o desejo de sair do Partido. Ontem mesmo, ventilou-se a informação que Bestene se reuniu com seu grupo político e havia anunciado sua saída da base de apoio a Cameli. Ao que parece, Gladson se antecipou a Bestene e preferiu anunciar que poderá deixar o Partido.

“Vai sair? Isso é novidade, né? Rapaz, eu não acredito, eu prefiro ouvir dele. A minha opinião é, não desrespeitando a matéria, mas eu preciso ouvir do próprio governador. Não gostaria que ele realmente tomasse essa decisão. Ele é a maior liderança do Partido e, enfim, para mim é surpresa no que estou acabando de ouvir”, disse o deputado José Bestene.

Com informações do Portal Notícias da Hora.