Celso Russomano vem ao Acre falar sobre direitos do consumidor

O deputado federal Celso Russomano (PRB-SP), também jornalista e apresentador de programa sobre defesa dos direitos do consumidor, na TV Record, estará no Acre este mês para uma palestra, em local ainda não definido. A vinda do parlamentar paulista ao Acre é uma agenda do gabinete do deputado federal acreano Manuel Marcos, seu colega de partido. Os parlamentares entendem que, mesmo com o Código de Defesa dos Direitos do Consumidor, ainda é necessário mais esclarecimentos aos brasileiros sobre seus direitos. O deputado deve falar também sobre empreendedorismo.

Aos 59 anos, Russomano é deputado federal desde 1995 e durante 14 anos foi presidente da Frente Parlamentar da Polícia Federal no Congresso Nacional. Em 2014, foi novamente candidato a deputado federal, sendo reeleito para a 55.ª legislatura até 2019, com a segunda maior votação da história do país: 1.524.286 votos. Votou a favor do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Nascido na Vila Mariana, na capital paulista, Russomano é, além de parlamentar e jornalista, piloto de avião e bacharel em Direito. Ficou conhecido como apresentador de vários programas de TV, por colunas em jornais, programas de rádio. Uma tragédia familiar, no entanto, foi o que o catapultou ao jornalismo de defesa dos direitos do consumidor e à política. Seus dados biográficos informam que, quando criança, como toda criança que se preze, Celso adorava brincar, andar de carrinho de rolemã, patinar, empinar papagaio, jogar bolinha de gude, pedalar. E, como bom companheiro, Celso sempre chamava seus amigos para participar das brincadeiras. Por isso, se destacava como um líder, mas também tinha preocupações que não eram típicas da sua pouca idade.

Dona Theuda, sua mãe, lembra que, desde menino, ele perguntava a ela por que havia no bairro em que moravam pessoas que pediam dinheiro ou comida, “Mas, mamãe, por que essas crianças estão na rua? Por que elas não têm o que comer?”. Dona Theuda tentava explicar, antes de falecer, comentou: “Ajudar sempre foi uma verdadeira vocação do meu filho mais velho”. Ajudar e compartilhar com quem não tem. Por sua iniciativa, quando pequeno, Celso arrecadava dinheiro no bairro em que morava e comprava doces e os distribuía para as crianças pobres, embalados um a um por ele mesmo, em datas comemorativas, como Páscoa, Dia da Criança e Natal.

Quando perguntavam a Celso o que queria ser quando crescesse ele respondia: Presidente da República! Sua mãe ficava envergonhada com a resposta, pois achava que as pessoas pensariam que ela o estava influenciando. Mas não estava!

O avô de Celso, Geraldo Russomanno, foi emancipador e o primeiro prefeito do município de Peruíbe, litoral sul do estado de São Paulo. Porém, o que o influenciou a entrar na política foi a negligência médica que resultou na morte de sua primeira esposa, quando ele denunciou o caso e atraiu a atenção para o despreparo e pouco caso de alguns profissionais da medicina brasileira. Começava aí uma carreira política e um amplo projeto de defesa do cidadão brasileiro em relação aos seus direitos de consumidor.

  • Por Tião Maia, para o Contilnet.